GALERIA DE FOTOS
Visite agora mesmo
VÍDEO EM DESTAQUE
Publicado por nora em 16 de janeiro de 2018

Em 2018, estrelas do pop dizem que amam seus fãs gays e não há nada de mais nisso – e com razão. Mas uma banda pop global com uma base de fãs jovens incorporando consistentemente temas LGBTQ+ em seu trabalho e usando sua plataforma para promover amor, aceitação e igualdade gay? Bem isso ainda é tristemente menos comum.

Desde que se formaram no The X Factor em 2011, Jade Thirlwall, Perrie Edwards, Jesy Nelson e Leigh-Anne Pinock usam sua plataforma como superstars para defender a igualdade LGBT+ em cada momento.

Desde o lançamento de um hino LGBT genuíno com “Secret Love Song” de 2015 – que mais tarde se dedicaram às vítimas ao massacre de Orlando Pulse durante sua turnê mundial – até o fechamento do fanatismo homofóbico nas redes sociais, Little Mix nunca deixou de apoiar seus fãs LGBT em sua jornada para se tornarem a maior girl band do mundo.

Enquanto elas posam para uma entrevista exclusiva e ensaio fotográfico, elas se abriram sobre seu compromisso com a causa, que as chamaram de vencedoras do Prêmio ”Honorary Gay Award ” no Attitude Awards no mês passado.

Nós estamos absolutamente loucas“,  diz Jade sobre a primeira capa das garotas para uma publicação LGBTQ. Queríamos estar na capa, ou pelo menos ser parte da Attitude por anos. É um sonho se tornando realidade.

Jesy acrescenta:

Tivemos um dia cheio“.

Jade, que atua como embaixadora da organização de direitos LGBT da caridade de Stonewall completa:

Ser reconhecida como aliada LGBTQ+ é incrível. Obviamente, temos uma enorme base de fãs gays, e portanto, esse prêmio é apenas… [sorri].

A maioria dos nossos amigos, especialmente, são LGBT. Eu não queria ser aquela pessoa que gostava de ‘adorar a ir a bares gays e ter um amigo gay. Na verdade, eu queria fazer isso como uma aliada.

Veja algumas das fotos das meninas no ensaio:

Eu queria me educar e aprender a combater a homofobia ou saber o que dizer quando nossos fãs LGBTQ+ mandam mensagens ou enviam tweets: ‘Não sei o que fazer, não sei como contar para meus pais.’ Todas essas coisas. Foi sobre aprender o que dizer para poder ajudá-los.

Temos muitos fãs LGBT. Se vamos nos beneficiar deles como fãs, o mínimo que podemos fazer é dar-lhes algo em troca.

É muito importante para nós…

Little Mix fez história em 2011 como o primeiro e único grupo a vencer a oitava temporada do The X Factor e desde então, bombardeou as paradas com hit atrás de hit.

Mas sendo uma girl group – consistindo em Jade Thirlwall, Jesy Nelson, Leigh-Anne Pinnock e Perrie Edwards – tem um alto custo na indústria da música dominada pelos homens.

Em uma entrevista exclusiva na edição de dezembro da revista Attitude, as garotas acabaram com seus críticos sexistas enquanto se abriam sobre as batalhas que elas encaram dentro da indústria.

Quando nos reunimos pela primeira vez, nos disseram que banda de garotas não funcionam, então não iríamos realmente funcionar [no The X Factor]“, diz Leigh Anne.

[Nossa mentora] Tulisa teve que lutar e dizer: ‘Não, essas meninas merecem isso‘.

Perguntadas se as meninas experimentaram diretamente o comportamento sexista na indústria, ela responde: “Nós não tínhamos experimentado nada louco até recentemente. A gente acha engraçado alguma vezes, mas no devido tempo vamos nos manifestar e aumentar a conscientização, porque não está certo.

Jade acrescenta: “Mesmo agora, ainda enfrentamos o sexismo. Às vezes eu acho que esses homens poderosos na indústria brigam...”

As garotas também falam sobre enfrentar críticas por escolhas de roupas enquanto estão no palco depois de pessoas terem criticado o grupo por ser muito “provocativas”.

Jesy diz pra gente: “Você deve ser capaz de ser qualquer tipo de mulher que queira ser. Você deve ser capaz de usar o que você quer usar e arrasar com confiança!“.

Desde que você se sinta bem consigo mesmo, isso é tudo que importa. Isso só me irrita. Usaremos um collant e eles vão ficar tipo [faz uma careta].

Mas estou pensando: ‘Você diz isso para as pessoas nas Olimpíadas: que elas são provocativas demais? Não, você não sabe, mas porque estamos dançando ‘Oh, você é sexy demais!‘”

Perrie ainda complementa: “Se um homem está usando algo simples, todo mundo pensa ‘Ah sim!’ Se uma mulher faz o mesmo, elas são julgadas“.

Quando perguntados se elas estão seguindo uma rota similar à One Direction para se separar e trabalhar em projetos solo, as garotas deixaram claro que não poderiam estar mais longe de uma separação, com Leigh-Anne explicando:

Ainda não estamos nesse lugar. Estranhamente, sinto que estamos no começo. Ainda sentimos que o mundo ainda não sabe como somos boas”.

Arquivado em Noticias