GALERIA DE FOTOS
Visite agora mesmo
VÍDEO EM DESTAQUE
Publicado por nora em 15 de janeiro de 2018

Little Mix revelou que seus chefes de gravadora as obrigavam a flertar com homens para poder avançar na indústria da música. As acusações do quarteto veio depois que Simon Cowell confirmou que o grupo mudou-se para a gravadora ”RCA Records”. A mudança surgiu em meio a alegações de que a banda se desentendeu com a SYCO sobre a ”direção musical” delas enquanto faziam o novo álbum LM5.

Agora as meninas contam que foram aconselhadas a se comportar para conseguir sucesso nas paradas após a vitória no The X Factor em 2011.

Jade Thirlwall afirmou:

“Nós fomos a um evento de rádio nos Estados Unidos, cheio de VIPs. Alguém da gravadora disse: “Vá e flerte com todos esses homens importantes”. Eu estava tipo ‘P*rra, sai daqui.’ Por que temos que flertar para que as nossas músicas toquem nas rádios?”

A cantora de 25 anos também revelou que as mesmas não recebiam créditos sobre suas próprias músicas porque são mulheres.

No começo nos disseram que não devíamos nos envolver em nossos videoclipes”, ela diz. “Um produtor nos disse que não deveríamos estar escrevendo, devemos apenas receber as músicas.

Percebemos que nós, como mulheres, temos que trabalhar dez vezes mais, o que é muito chato porque escrevemos nossas músicas.

Além do sexismo, sua colega de banda, Leigh-Anne Pinnock disse que foi deixada de lado por causa do racismo durante a ascensão estratosférica. Em entrevista para a revista ASOS, a cantora de 27 anos disse:

Durante os primeiros anos da banda, eu me senti invisível. Lembro de chorar com meu gerente regularmente. Eu simplesmente não conseguia encontrar o meu lugar e não sabia o por quê.

Eu senti que eu não tinha muitos fãs como as outras garotas. Era um sentimento estranho. Eu nunca pensei que era por causa de eu ser “a negra” da banda. Eu me senti esquecida, então eu fiz tudo para poder ser mais notada, convencida de que eu não era boa o suficiente.”

Agora eu não me sinto sozinha porque eu vi várias mulheres falando sobre isso” ela explica. “Eu sei que há muitas mulheres de cor que se sentiram do mesmo jeito que eu“.

Confira fotos das meninas para a ASOS Magazine:

Leigh-Anne concluiu que o grupo – completado por Perrie Edwards, 25, e Jesy Nelson, 27 – estava sempre de pé contra o reality show de Cowell.

Nós não íamos participar da fase shows ao vivo no The X Factor“, diz. “Eles não acreditavam que uma banda de garotas pudesse ganhar o programa, então desde este momento você já está colocando mulheres e garotas para baixo“, acrescentou. “Nós jogamos essa ideia pela janela.

Jesy adicionou:

Quando eu comecei, eu tive dificuldades. Eu nunca pensei que as pessoas pensavam certas coisas sobre mim. Eu ainda fico chateada quando falo disso.

Eu nunca vou conseguir ter esses anos de volta. Eu estava tão infeliz, eu deveria ter aproveitado mais a minha vida. É por isso que somos apaixonadas pelo o que estamos falando nesse álbum. Quanto mais falarmos sobre isso, melhor vai ser para as crianças ao crescerem. Queremos que as pessoas saibam que elas não estão sozinhas“.

Perrie Edwards também falou sobre a beleza do grupo – junto de Leigh-Anne Pinnock e Jade Thirlwall – pregando mensagens poderosas através de suas músicas e redes sociais.

Você abre uma revista…Ou está vendo um site e toda garota é magra e basta apenas um biquíni para elas parecerem surreais. Eu fico pensando, ‘Bom eu não vou parecer assim em Mykonos“, destaca Edwards, não muito tempo depois que ela realmente parecia estar arrasando em Mykonos.

Você não pode escapar disso. Coisas como Instagram ou capas de revistas são uma porcentagem minúscula de um estilo de vida que as pessoas querem que você veja, nunca é o quadro todo. Eu acho que agora mais do que nunca o mundo precisa de um álbum como o LM5. Continuaremos pregar isso até que de certo – queremos empoderar as mulheres e a nós mesmas.

Fonte: ASOS Magazine

Arquivado em Noticias