GALERIA DE FOTOS
Visite agora mesmo
VÍDEO EM DESTAQUE
Publicado por Monise em 4 de junho de 2019

Leigh-Anne Pinnock é membro da girl band mais poderosa da música, Little Mix, desde 2011. Mas Leigh-Anne nunca tinha dado uma entrevista por conta própria, até agora.

É bom estar por conta própria…

Parece um pouco estranho. Estamos tão acostumadas a estar sempre juntas e sempre há alguém em quem confiar ou recorrer, mas é bom estar por conta própria um pouco. Eu amo moda em geral, então ser a cara da Umbro é incrível!

Eu costumava me sentir invisível. Me vendo refletida de volta nessa campanha da UMBRO me ajudou muito…

Isso definitivamente ajudou. Eu me sinto privilegiada em ser o rosto disso e ajudar as garotas que se parecem comigo. Não é inacessível, não é impossível. Tudo é possível e definitivamente ajudou muito. Há muito movimento agora e estamos apenas dando apoio a conversa.

Eu costumava procurar comentários negativos. Eu ia no Twitter e procurava ‘Leigh Anne, do Little Mix, a garota negra do Little Mix…’

Eu não vou mentir, os primeiros três anos de estar no grupo, eu procurava por trolls. Eu procurava Leigh Anne. Eu ia no Twitter e procurava Leigh Anne, da Little Mix, a garota negra do Little Mix. Eu colocava essas coisas em meus mecanismos de busca apenas para ver os comentários. Me arrependo muito de ter feito isso, mas estou aqui agora e me sinto muito mais forte, não faço mais isso. Eu não procuro por isso. Eu quero ser alguém que passou por esse tipo de coisa. ‘Ela era essa pessoa’ e agora estou tão orgulhosa de quem eu sou e é um sentimento tão bom.

Confira fotos da cantora para o ensaio fotográfico da UMBRO:

Eu fico chateada porque lembro daquela garota. Eu ainda estou passando por coisas agora, você nunca está 100% seguro de si mesmo…

Você vai chegar lá, todo mundo vai chegar lá, mas leva tempo. Eu demorei tanto, mas agora eu não me importo mais com o que as pessoas têm a dizer sobre mim e é um ótima coisa de se sentir. Eu fico chateada porque eu me lembro daquela garota. Eu ainda estou passando por coisas agora, você nunca está 100% seguro de si mesmo. Sempre haverá algumas coisas que vão me chatear e chegar até mim. Eu sou muito mais forte. Eu não procuro mais por esses comentários, você não pode fazer isso.

Nos primeiros três anos (do Little Mix) eu ainda estava trabalhando onde eu me encaixava…

Nos primeiros três anos de entrar neste mundo louco, eu ainda estava trabalhando onde eu me encaixava. Foi uma sensação estranha porque eu me sentia invisível. Eu não sabia por que me sentia assim e levei um tempinho para processar tudo. Sobre o que falei antes, foi assim que interpretei e como me senti. Quando falei sobre isso, recebi muitas mensagens dizendo o quão corajosa eu era, e isso realmente ajudou muitas garotas negras. Quando eu fiz isso, algumas pessoas ficaram tão felizes e senti como se um peso tivesse sido tirado dos meus ombros. Foi uma sensação boa e acho que precisava ser dito de qualquer forma.

Eu tinha cuidado na hora de falar – eu estava com medo de dizer a coisa errada…

Acho que fui cuidadosa porque eu estava com medo de dizer a coisa errada. Eu não queria ofender ninguém. Porque eu era tão sensível, era difícil para mim colocar em palavras porque era uma situação pessoal, mas eu estou muito feliz porque eu só ajudei as pessoas, e estar apoiando a conversa e fazendo as pessoas se sentirem mais corajosas para falar sobre isso de si mesmos. É muito importante falar sobre essas questões porque, quanto mais pessoas fizerem isso, mais mudanças acontecerão. Eu tenho uma base de fãs incríveis que me apoia, nós fazemos isso por eles. É por isso que fazemos o que fazemos. Eles são nossos fãs e eles são os melhores.

No começo (de Little Mix) nos disseram para não usarmos a palavra ”feminista”. Os produtores do X-Factor não deixavam, eles disseram ‘bandas de garotas não se saem muito bem!

No começo nós não usávamos a palavra “feminista”. Na verdade, nos disseram para não usarmos apenas no caso de ser muito controverso. Para ser honesta, éramos muito jovens. Não acho que éramos tão espertas como somos agora. Agora estamos orgulhosas de dizer que somos feministas. Nós somos muito mais sábias. As coisas que aconteceram naquela época realmente fazem sentido agora. No começo, quando estávamos no X-Factor, nos disseram: “bandas de meninas não se saíram bem!” E quase não conseguíamos passar para outra fase. Os produtores não queriam nos convencer porque eles estavam dizendo, ‘qual é o ponto disso? elas não vão conseguir nada, eles não vão se sair bem, elas são uma banda de garotas!’ Mas Tulisa nos defendeu e nós provamos que eles estavam errados, certo? Nós vencemos o maldito show! Nós provamos que eles estavam errados. Na época, não pensamos muito nisso, mas agora percebemos o quanto isso era ruim. Você não pode colocar todas as mulheres em uma caixa desse jeito. Quem vai dizer que não vamos ganhar? Quem pode dizer que não nos sairemos bem? São essas coisas que nos fizeram perceber que precisamos falar mais e falar sobre o que aconteceu com a gente.

Minhas melhores amigas [do Little Mix] me ajudaram muito…

Mesmo estando sentada aqui agora, eu sinto ‘onde estão minhas garotas?’ Isso é tão estranho. Eu as amo muito e sinto muita sorte em ter elas. É tão necessário nessa indústria. Você precisa de pessoas ao seu redor, eu não poderia fazer isso sozinha.

Ser definida por alguém com quem você está é uma m*rda…

As perguntas que nos estão sendo feitas agora mudaram 100%. Nesta nova campanha (para o álbum LM5) nós estamos falando muito mais e sendo muito mais abertas sobre questões que estão acontecendo no mundo, e isso é muito bom. É realmente bom falar sobre algo que importa. Eu não quero falar sobre assuntos irrelevantes tipo ‘minha vida amorosa’. As campanhas anteriores eram focadas principalmente em coisas desse tipo e eu ficava tipo “arghhh pelo amor de Deus!” Era tão bom falar sobre coisas que importavam.

Agora estou tão orgulhosa da minha pele, você tem que ser positivo e não deixar nada te deter…

Não deixe que nada te atrapalhe – especialmente a cor da sua pele, isso é ridículo. Agora estou tão orgulhosa da minha pele. Você literalmente tem lutar por isso [amor próprio]. Eu nunca deixei ninguém me dizer nada em enquanto eu crescia, e eu sabia que queria ser cantora. Eu dizia a cada pessoa que entrou na minha vida: “Eu vou ser uma cantora, vou estar na Billboard e vou arrasar!” Você tem que colocar na sua cabeça que você tem que ser positivo e não deixar nada te deter.

E ela não provou estar certa? Nós saudamos você, Leigh-Anne.

Fonte: Glamour Magazine

Arquivado em Fotos Noticias