visite a galeria de fotos littlemixpics.com

últimas imagens enviadas
22.09.20

“Little Mix: The Search” trará o grupo vencedor de vários prêmios (Perrie Edwards, Jesy Nelson, Jade Thirlwall e Leigh-Anne Pinnock) criando bandas e se tornando mentores de uma nova onda de talentos.

Os cantores que fizerem parte das novas bandas viverão juntos e terão acesso ao círculo interno de Little Mix que contribuirão para seu sucesso fenomenal, incluindo diretores criativos, treinadores vocais, diretores musicais, coreógrafos e produtores.

Em entrevista para a BBC Breakfast, as meninas responderam algumas perguntas sobre o programa. Confira:

Qual é a ambição de vocês para a série? 

Leigh-Anne: Encontrar o próximo melhor grande grupo e ser os melhores mentores que pudermos ser. 

Perrie: Queríamos que o show fosse diferente e único, e parecesse fresco e jovem. Também esperávamos encontrar talentos incríveis, como se não tivéssemos talentos incríveis, isso não funciona. Felizmente, o talento era tão bom. O show é tudo o que queríamos que fosse. 

Como o LMTS é diferente de outros programas de talentos?

Jesy: Acho que é mais atual e fresco. É bom ver mentores que se identificam com tudo, que são a prova viva de que um programa como esse pode fazer sucesso.

Leigh-Anne: O formato é completamente diferente de qualquer outro show de talentos. Nós, garotas, já passamos por isso, já estivemos no lugar deles e fizemos testes antes. Temos tido sucesso – nós vivemos isso. Podemos ajudá-los e orientá-los e, com sorte, eles podem seguir nossos passos em termos de sucesso.

Jade: É realmente autêntico. Nós mesmos vivemos a experiência. Como mentores, estamos ativos e queremos apoiá-los durante e após o show. É uma nova maneira de fazer as coisas e não seguimos as regras estereotipadas de um programa de TV de talentos. Queremos realmente apoiar os grupos, e acho que isso vai realmente ressoar com o público que está assistindo. 

Como você espera que os fãs reajam quando sintonizarem Little Mix: The Search? 

Jesy: Espero que gostem tanto quanto nós. Espero que eles achem que o talento é bom. Estou confiante de que sim! 

Jade: Eu acho que eles ficarão bastante impressionados com a quantidade de talento que há na série. Tivemos tantos cantores e artistas incríveis. Isso dará às pessoas uma visão sobre nossa amizade como grupo. Será bom que as pessoas nos vejam nos abrindo mais. As pessoas não veem esse nosso lado o tempo todo.

Como foi a filmagem da fase de audição do show? 

Leigh-Anne: Foi muito divertido. Foi realmente incrível saber que todos esses cantores incríveis queriam estar no nosso show. Ficamos muito felizes com o talento que encontramos.

Jade: Foi muito bizarro estar do outro lado e ter que julgar as pessoas. Foi muito emocionante saber que você teve que decepcionar alguém. No momento em que você recebe um não, pode sentir a pior coisa do mundo. Foi emocionalmente desgastante voltar para casa sabendo que você decepcionou alguém. Mas, ao mesmo tempo, é incrível quando você encontra pessoas incrivelmente talentosas, então é recompensador ao mesmo tempo.

O que você procura nos competidores do LMTS? 

Perrie: Estamos procurando alguém que tenha aquela dinâmica que possa trazer para o grupo. Uma personalidade amigável, mas seu talento precisa estar fora da escala. Estamos procurando o pacote completo. 

Jade: Não basta ser uma cantora incrível. Você precisa de autenticidade, as pessoas adoram a pessoa por trás da música. Alguém que tem algo muito interessante sobre eles. Eu amo as pessoas que vêm ao show sabendo que tipo de artistas eles são. Essa confiança e consciência são atraentes para mim. 

Vocês já filmaram as audições, estão felizes com a formação?

Perrie: Completamente! O tempo todo que estávamos fazendo os testes, ficamos nos olhando e dizendo que não podemos acreditar que essas pessoas fizeram o teste para o nosso programa de TV. 

Houve algum momento que realmente se destacou para vocês até agora? 

Leigh-Anne: De vez em quando você faz aquele teste que se destaca. Minha audição favorita foi dois meninos; eles são irmãos e um grupo de rap R’n’B. Foi muito emocionante. Às vezes, as pessoas simplesmente se conectam com você e foi um bom momento. 

Perrie: Algumas pessoas quando fizeram o teste me fizeram chorar. Quando você tem essa conexão vocal, ela realmente o emociona. Todos nós sentimos algo único e todos reagimos de maneira diferente.

Jade: Quando escolhemos a formação final das bandas. Vendo sua jornada desde sua primeira audição até o palco, ficamos maravilhados com a forma como eles se formaram. Eu amo aquela sensação que você tem quando algo realmente especial acontece na sua frente, é muito emocionante. 

Como foi estar do outro lado e julgar ao invés de fazer o teste? 

Jade: Grande poder traz grande responsabilidade. Todos nós sentimos isso no início com nossos primeiros nãos, era tão difícil dizer isso. Ao entrarmos, percebemos que havia apenas uma certa quantidade de espaços e tínhamos que decidir se as pessoas estavam prontas. É emocionante dar uma plataforma a alguém. 

Jesy: Gostei muito porque senti que poderíamos dar muitos conselhos que eles realmente aceitaram. Eles sabem que estivemos nessa posição, o que acho que os ajuda a ficar à vontade.

Vocês se arrependem das audições? Tem alguém após reflexão que gostariam de terem aceito? 

Leigh-Anne: Sim, tenho alguns arrependimentos. É irritante quando você assiste e pensa ‘por que eu disse não para eles’. Também há pessoas que as outras garotas não passaram e que me deixam triste.

Perrie: Eu comecei dizendo que só queria ser verdadeira comigo mesma. Houve momentos em que as pessoas lutaram muito por seu lugar e eu pensei – vá em frente! Eu gostaria de ter sido mais severo, mas é difícil quando você vê o quanto eles querem. Certas pessoas me conquistaram, mas no fundo eu sabia que não daria certo.

Teve algum desentendimento entre vocês durante as audições? Cairam em todas as decisões sobre quem encaminhar para a próxima fase? 

Leigh-Anne: Algumas vezes meu rosto diz que é tudo! Todos nós temos gostos musicais diferentes, então às vezes podemos discordar.

Jesy: Não nos desentendemos, mas defo tivemos desentendimentos. Mas não me surpreendeu, já que todos nós temos gostos musicais diferentes.

Jade: Definitivamente, tivemos desentendimentos. Talvez, em alguns momentos, eu tenha explodido de raiva! Há momentos em que não conseguimos acreditar que alguém não deixaria alguém passar. É inevitável que nem sempre vamos concordar umas com as outras. Mas todas nós respeitamos a opinião uma da outra.

Vocês se sentiram mal por ter que deixar alguém ir / dar feedback negativo (construtivo)?

Perrie: Achei isso muito difícil. Difícil ser o decisor. Porque eu estive lá e sei o quanto esse ‘sim’ significa. Liguei para minha mãe chorando a certa altura, pois achava muito difícil dizer não às pessoas. Eu sei como é difícil quando é algo pelo qual você está apaixonado.

Leigh-Anne: Sim, havia uma garota, eu achei que ela era muito jovem. Não é como se estivéssemos dando feedback negativo, é tudo muito construtivo. Às vezes, as pessoas simplesmente não estão prontas, e seria injusto colocá-las na linha, se sabemos disso. 

Jesy: Não foi legal mandar as pessoas para casa. Lutei com isso, porque sabemos exatamente como é isso.  

Você pode nos dar informações sobre os shows ao vivo?

Jade:  Haverá algumas surpresas. São seis bandas completamente diferentes, gêneros diferentes, e cada um trará suas próprias coisas, e cada um estará no controle do que deseja fazer. Oh e definitivamente espere algumas performances do Little Mix!

Leigh-Anne: Eles vão ser enormes! Estamos animados porque as apresentações serão ENORMES. 

Jesy: Vai ser muito diferente porque cada grupo trará sua própria vibração e seu próprio estilo de apresentação.

Vocês tem memórias do seu tempo fazendo testes em um show de talentos? 

Perrie: Eu não queria fazer isso, mas minha mãe me forçou. Estou muito grato agora! Eu era extremamente tímida e não queria fazer nada que me envergonhasse. 

Jade: Só me lembro de ficar apavorada. E quando você está nervoso, isso afeta seus vocais. Simpatizo com pessoas cujos nervos levam a melhor. Lembro-me de pensar ‘se você acertar isso, pode mudar sua vida’, o que é um sentimento surreal de se ter. 

Vários competidores estavam realmente nervosos; vocês tem dicas sobre como superar seus próprios nervos se alguma vez estiver nessa posição? 

Leigh-Anne:  Alguns nervos estão bem, pois mostra que você se importa. É tudo sobre técnicas de respiração. É tão difícil controlar os nervos, mas você pode superar isso. Depois de sentir o apoio, isso definitivamente ajuda.

Perrie: É mais fácil falar do que fazer, mas se você vai deixar seus nervos atrapalharem, você não vai se dar bem. São 30 segundos, então finja até conseguir! Coloque um personagem, finja que não é você. 

Vocês acham que esses shows são a melhor maneira de entrar na indústria da música? 

Jesy: Não necessariamente, mas acho que dá às pessoas uma plataforma enorme. Você consegue construir uma base de fãs e mostrar seu talento para as pessoas da indústria, como gestão e gravadoras, então é tudo exposição.

Leigh-Anne: É o que você faz depois disso é importante. Você tem que criar uma música que as pessoas comprem e mostrem quem você é como artista.

Jade: Para alguém como eu, de origem operária, eu não poderia me mudar para Londres ou pagar pelo tempo de estúdio. Meus recursos eram limitados. Então, fazer um show como esse dá grandes oportunidades. A busca coloca as pessoas à prova, e essa experiência não tem preço, mesmo se você não vencer. Há muita experiência para se ter. 

Qual foi sua experiência mais memorável durante a carreira de vocês até agora? 

Perrie: Apenas estar no grupo, com todas as risadas e sucesso que tivemos. Fazer isso juntos tornou tudo incrível.

Jade: Quando ganhamos nosso primeiro prêmio Brit. Duas semanas foram um turbilhão. Estávamos em turnê com Ariana nos EUA ao mesmo tempo, e naquele momento achei que realmente tínhamos feito isso. Foi um daqueles momentos ‘me belisque!’. Estávamos acostumados a ser o azarão até aquele ponto. Quando recebemos aquele Brit, foi como se fôssemos vistos e reconhecidos como artistas.

Quais as principais qualidades que vocês acham que são necessárias para estar em uma banda de sucesso global? 

Leigh-Anne:  Dedicação, direção e comprometimento. Você precisa basicamente querer e trabalhar duro. 

Jade: É essencial que vocês estejam todos no mesmo comprimento de onda sobre o que querem ser como um grupo. Ser capaz de ver a imagem maior e apoiar uns aos outros. Você tem que trabalhar duro para isso, apoiar um ao outro e deixar o outro brilhar.

Quem estaria no seu supergrupo pop dos sonhos – se vocês pudessem levar membros de qualquer grupo pop diferente?  

Leigh-Anne:  Mel B, Normani, Emma Bunton, Beyoncé e todos da Little Mix!

Perrie: Beyoncé, Justin Timberlake, Mel C, Gary Barlow, Diana Ross 

Jesy: Missy Elliot, Normani, Beyoncé e eu! 

Jade: Normani, Missy Elliot, eu e o olho esquerdo de TLC 

Qual foi o melhor conselho sobre o setor / carreira que vocês já receberam e quem o deu a vocês? 

Leigh-Anne: Conheça seu poder, acredite em você mesmo e não deixe ninguém diminuir sua luz. 

Jesy: ‘Não leia comentários’. Nicola Roberts me disse isso.

Resuma o resultado em três palavras:

Jade: Divertida, fresca, autêntica 

Leigh-Anne: Eletrizante, inovadora, divertida 

Perrie: Fresco, divertido, emocionante 

Jesy: Único, atual, divertido 

Fonte: BBC | Tradução & Adaptação: Equipe BrasilLM

Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D online &