GALERIA DE FOTOS
Visite agora mesmo
VÍDEO EM DESTAQUE
Publicado por Monise em 2 de agosto de 2019

O grupo se apresentou neste sábado à noite, (27/07), na final do programa The Voice Kids UK com seu single “Bounce Back”.

Confira a apresentação logo abaixo:

Arquivado em Vídeos
Publicado por Monise em 11 de julho de 2019

As duas cantoras, que são aliadas dos direitos LGBT, participaram da marcha ao lado da caridade de crianças trans no sábado (6).

Little Mix fez uma aparição em março deste ano, executando um hino LGBT no Emirados Árabes Unidos (Dubai) – um país onde a homossexualidade é infelizmente, considerada ainda como um crime.

Uma bandeira de arco-íris apareceu numa gigantesca tela enquanto elas cantavam “Secret Love Song, Pt. II“, que inclui as letras:” “Por que eu não posso te abraçar na rua? / Por que eu não posso te beijar na pista de dança? / Eu gostaria que pudesse ser assim / Por que não pode ser assim?

Jade Thirlwall falou em 2018 sobre ser uma orgulhosa aliada LGBT, depois de participar do Manchester Pride.

Ela disse ao Manchester Evening News:

Eu estava realmente animada por fazer parte disso hoje e passei um tempo conversando com jovens sobre o que significa ser um aliado. Foi realmente emocionante. É nosso dever aumentar a conscientização”.

Ela acrescentou:

Temos muitos fãs LGBT e é muito importante incentivá-los a serem quem são e a celebrar isso através de nossa música“.

A CEO da Stonewall, Ruth Hunt, explicou:

Este é o 50º aniversário da Stonewall, e é uma chance de homenagear aqueles que vieram antes de nós e reconhecer como a coragem deles abriu o caminho para o progresso que fizemos.

É por isso que na Parada LGBT de Londres, a Level Up, Mermaids, Imaan, Stonewall, Black Pride, ParaPride, Sparkle e muitos outros grupos LGBT+ de diferentes partes de nossas comunidades estarão marchando como um grupo coletivo – Together in Pride.

Ao ficarmos juntos, de braços dados uns com os outros, mostramos o verdadeiro poder e resiliência de nossa comunidade diversificada.

Fonte: Pink News

Arquivado em Entrevistas Noticias
Publicado por Monise em 28 de junho de 2019

Little Mix fala sobre saúde mental em parceria com a Simple em sua nova campanha #ChooseKindness. Leia abaixo:

DTL: Obviamente, vocês recebem bastante negatividade da imprensa sobre suas mensagens [de empoderamento] e do que vestem. Vocês já viram o mesmo online?

Perrie: É sempre online. A maioria das coisas que enfrentamos vem das redes sociais, de pessoas por trás das telas de computadores e de celulares. Na sessão de comentários de notícias, o tempo todo.

DTL: Quem tem as melhores respostas para esse tipo de coisa?

Leigh-Anne: Jade! Ela sempre sabe o que dizer!

DTL: Vários jovens lidam com o abuso online todos os dias – o que vocês diriam a eles?

Perrie: É realmente difícil porque quando as pessoas estão sendo cruéis online, é difícil lidar com isso. Quando você não é esse tipo de pessoa e alguém age desse jeito, você apenas não sabe o porque alguém iria querer falar algo desagradável ou cruel. Você tem que ter confiança em si mesmo, e talvez tentar conversar com alguém que é próximo que vai te ouvir.

DTL: Vocês costumavam olhar para comentários negativos [online] sobre vocês mesmas?

Jade: Sim. Acho que todas nós tivemos curiosidade de olhar os comentários, e eu acho que houve uma época em que éramos obcecadas com isso, e não é um jeito saudável de se viver. Você começa a ficar mais insegura, e com o passar dos anos a gente aprendeu a não deixar a negatividade tomar conta do quanto isso nos fazia mal. Agora está fora de vista, fora da cabeça – nós tentamos não ler mais. É ótimo que o Instagram te deixa bloquear palavras e coisas que você não quer ver. Isso nos ajuda a nos cercar de coisas muito mais positivas.

DTL: O ensaio fotográfico que vocês fizeram para ‘Strip‘ lida muito com isso – qual foi a pior coisa que vocês se lembram de alguém falando mal de vocês?

Leigh-Anne: Acho que pra mim quando falaram ‘você não é boa o suficiente’ ou questionaram minha habilidade [vocal]. Tipo, se você erra em uma nota as pessoas comentam sobre isso, ou você se esquece de algum passo de dança. Acontece! Mas realmente fica na minha cabeça porque apenas duvidam se você é boa no que faz.

DTL: Recentemente vocês começaram a falar sobre as suas dificuldades com saúde mental – O que fez vocês começarem a falar sobre o assunto?

Perrie: Acho que é porque estamos em um bom lugar agora, e quando você está em um bom estado de espírito, você consegue falar mais sobre essas coisas com mais facilidade. Com sorte, vai ajudar alguém que passou pela mesma coisa.

DTL: Por que falar sobre isso é tão importante? Como todos nós podemos começar a falar mais sobre isso?

Jade: Acho que quanto mais você fala sobre isso, mais pessoas vão falar, começa a normalizar. Se transforma em um objeto de menos tabu para dizer e fazer então, ajuda várias pessoas. Eu acho que por um bom tempo, saúde mental não era realmente falado o suficiente, e poderia se agravar porque ninguém falava sobre [saúde mental].

Jesy: Sim, acho que quanto mais você toca no assunto, é como se um peso saísse dos seus ombros. Especialmente com as redes sociais, a gente tem uma grande plataforma que queremos usar parar falar sobre esse tipo de coisa e ser positivo. Eu acho que com sorte, pode ajudar a combater algumas das negatividades online também.

DTL: Vocês acham que as coisas que fizeram vocês lidarem com saúde mental, contribuíram para fazerem parte da campanha?

Jade: Acho que uma das razões principais pela qual eu queria falar sobre isso é que você sai do outro lado de lidar com essas coisas. Quando você está se sentindo melhor, você quer fazer. Estamos sendo mais ouvidas também, e as pessoas estão começando a perceber e entender o quão impacto grandes artistas podem ter, nós apenas queremos ajudar.

DTL: O que vocês acham que pode ou que deveria ser feito para lidar com o abuso online? Como podemos fazer com que a Internet seja um lugar mais positivo?

Perrie: É mais vida real do que online, se você vê alguém na rua, é mais provável que você a elogie do que gritar com ela. Nós achamos que um elogio já é meio caminho andado. Acreditamos em apenas fazer as pessoas se sentirem mais bem consigo mesmas. Ao invés de deixar alguém pra baixo e jogar coisas negativas nelas o tempo todo; acolha eles e faça eles se sentirem incríveis! É a mesma coisa no assunto online, se comunique com as pessoas e deixe elas saberem o quanto você acha elas incríveis ao invés de ser maldoso.

Leigh-Anne: Muito mais precisa ser feito por outras pessoas para combater isso também. Deveria ter moderação nas plataformas. E talvez, grande consequências para as pessoas que praticam isso, porque as consequências para as pessoas que passam por isso pode ser grande, muito grande.

Jade: Os efeitos que as pessoas com saúde mental passam a ter pode ser grande, e parece que não tem nada o suficiente sendo feito por todos no momento pra isso acabar.

DTL: O que vocês diriam para alguém que posta coisas negativas online?

Jade: Na maior parte do tempo, as pessoas que estão espalhando ódio online tem muitos problemas com elas mesmas em suas vidas pessoais. Requer muita energia para sair do limite e ser horrível com alguém, então a causa óbvia disso são eles se sentindo terríveis com eles mesmos. Então, eles precisam conversar com alguém, procurar ajuda, achar um jeito de canalizar toda a energia em algo positivo.

Jesy: É tão fácil ser gentil.

DTL: O que vocês acham que eles podem aprender com a campanha #ChooseKindness?

Perrie: Apenas seja legal. Essa é a vibe. Eu não acho que um hater percebe o impacto que eles tem nas pessoas quando falam algo desagradável. O impacto de realmente entender, e com sorte a campanha vai fazer isso, e empoderar pessoas a serem gentis.

DTL: No clima da #ChooseKindness, qual é a coisa mais gentil que alguém já fez por vocês?

Leigh-Anne: A coisa mais gentil, pra mim, seria as meninas e de como elas são um sistema tão positivo na minha vida. Quando chego no trabalho, eu sei que tenho três amigas para ver. É uma sensação boa.

Fonte: Ditch The Label

Arquivado em Entrevistas Vídeos
Publicado por Monise em 16 de junho de 2019

Faz oito anos desde que o Little Mix se tornou a primeira girl band a ganhar o maior prêmio da TV britânica: O The X Factor. Desde então, as quatro mulheres ganharam dois prêmios BRIT, conseguiram um álbum em primeiro lugar e viram 4 de seus singles impecavelmente cativantes atingirem o primeiro lugar nas paradas.

Antes do lançamento de seu novo single, “Bounce Back,” o Bustle UK conversou com a Little Mix sobre a noite que mudou suas vidas para sempre – há oito anos. Continue lendo para descobrir que conselho Jesy daria para sua versão jovem de 20 anos durante a final do X Factor UK que a consagrou como campeã. Leia abaixo:

Querida Jesy,

Eu sei que está nervosa. Tão nervosa que você mal consegue se concentrar. Não há tempo para focar em mais nada além de se apresentar. Você está com aquele 2% de dúvida de que não vai conseguir, mas você consegue. Mesmo que as pessoas estejam te subestimando. Você lembra de quanto estava assistindo The X Factor pela televisão quando você ainda era uma garçonete, pensando ”Será que eu posso fazer aquilo?” Você se viu estando naquele palco e você fez isso acontecer.

Você pode fazer tanta coisa, especialmente com as suas garotas. Fazer por conta própria poderia ser horrível. Vocês ficarão tão próximas, muito próximas, e vocês terão que ficar o mais próximas possível. Muitas coisas vão mudar em torno de oito anos, mas essas garotas não vão. Continuem se respeitando – vocês irão muito longe. Vocês sabem quem se destaca em tal coisa, então tragam isso uma a outra. E sim, haverá momentos que vocês irão ficar irritadas, mas vocês vão saber o que fizeram e saberão pedir desculpas. Isso é amizade verdadeira. Apenas entre nos bastidores, diga a todas como vocês se amam e que vão arrasar.

Eu sei que está assustada de deixar alguém com raiva agora. Aterrorizada de que qualquer coisa que você faça, certas pessoas não vão gostar e irão te expulsar do programa. Por não ter falado tanto, você olhará para trás e vai perceber que não tem nenhuma roupa daquele programa que você gostou de usar. Mas as pessoas vão sempre te dizer o que você pode e o que não pode fazer. Mesmo depois do The X Factor, algum produtor em seu escritório vai te dizer “se vista assim” e “você deveria usar isso”. Pessoas vão te dizer coisas que você não deveria ter colocado em seus videoclipes. Deixa eu te dizer uma coisa: Não ligue. Seja autêntica e seja você mesma. Os vídeos que você tem que fazer, serão os melhores, então haja como uma chefe. Você vai intimidar muitos homens no escritório. Quando você dizer sua opinião, eles na verdade vão ouvir.

Não se esqueça de agradecer a Tulisa também. Honestamente, sem ela, eu não acho que você teria ganhado. Ela te incentivou quando os produtores disseram: “Qual é o ponto de colocar uma girl band nisso? Elas nunca ganham, é uma perda de tempo!”. Ela os convenceu. Ela é muito empoderamento feminino assim como você é.

Ganhar vai ser uma das melhores coisas que vai acontecer com você. Você não vai ter a mínima ideia de como essa indústria funciona, mas você aprende. Você vai sentir a pressão de ser uma ”modelo a ser seguida”, mesmo que seja de uma gravadora que você não pediu. Algumas vezes vai parecer como se você estivesse em uma prisão, mas no fim das contas, vocês são garotas normais, sendo vocês mesmas e fazendo o que curtem. Se alguém não classifica isso como uma ”modelo a ser seguida”, aí já é problema deles.

Você vai passar por muita coisa, e você não vai acreditar no quão psicologicamente forte você é. Não tem muitas pessoas que poderiam lidar com algumas coisas que você vai ter que lidar, especialmente com pessoas nas redes sociais. Eu não vou mentir e dizer que tudo fica bem. Comentários maldosos sempre vão te machucar mesmo quando você disser que não se importa, você se importa. Há muita pressão em ter esse amor próprio e não tinha que ter. Você sempre vai odiar algumas coisas sobre você mesma, mas é sobre aprender a lidar com isso e entender que é normal. Então nunca deixe ninguém te deixar pra baixo. Seja você mesma.

Com amor,

Jesy

Arquivado em Noticias
Publicado por Monise em 16 de junho de 2019

Faz oito anos desde que o Little Mix se tornou a primeira girl band a ganhar o maior prêmio da TV britânica: O The X Factor. Desde então, as quatro mulheres ganharam dois prêmios BRIT, conseguiram um álbum em primeiro lugar e viram 4 de seus singles impecavelmente cativantes atingirem o primeiro lugar nas paradas.

Antes do lançamento de seu novo single, “Bounce Back,” o Bustle UK conversou com a Little Mix sobre a noite que mudou suas vidas para sempre – há oito anos. Continue lendo para descobrir que conselho Jade daria para si mesma durante a final do X Factor UK que a consagrou como campeã. Leia abaixo:

Querida Jade,

Sei que está em pânico agora, mas tente respirar fundo. Você provavelmente não se lembrará de um por cento dessa noite quando se recordar disso, então primeiro, aproveite o máximo enquanto estiver aí.

Segundo, nunca deixe de ter confiança em você e nas meninas. Você pode ficar confusa agora, mas você vai conseguir se recompor eventualmente. Essas roupas – e haverá algumas roupas – vão te fazer dar risada daqui uns 10 anos, e se há uma coisa que vamos aprender ao longo do caminho, é que uma gargalhada tem a capacidade de te ajudar a superar tudo.

Haverá alguns momentos em que você sentirá que tudo está dando errado, você pensará que todos ao seu redor desistiram do grupo, e que o futuro está totalmente fora de controle. Vai ser horrível e vai ser assustador, mas vocês vão se reunir e pensar em algo louco que poderá até dar a vocês alguns prêmios BRIT.

Certifique-se de ver sempre as coisas boas dentro disso tudo, e tente dar o seu melhor para desfrutar dessa experiência pelo o que ela é. A negatividade de outras pessoas será uma das coisas mais difíceis que você vai enfrentar e é muito fácil ser “engolida” com toda a pressão que está sob você. Você tem mulheres incríveis ao seu redor, então confie em mim quando eu digo, Jade, cara, você não precisa se preocupar tanto – tudo vai acabar bem no final.

E lembre-se, você vai ser muito mais sucedida quando as decisões virem de você mesma, então não tenha medo de usar sua voz. Todo mundo dessa indústria se acha, e isso inclui os caras mais velhos da gravadora que tentam te enganar sobre como é possuir um hit de sucesso. Sua versão sempre vai te levar mais longe, então não deixe que eles te convençam do contrário. Pode demorar oito anos antes de você se adaptar direito, mas você vai acabar sabendo o que é verdade e o que não é.

Virar uma mulher adulta no Little Mix não vai ser simples, você vai se perguntar mais de uma vez como teria sido ter apenas um ano de liberdade antes de construir uma carreira dessas. Mas perder essas noites de bebedeira não vai parecer grande coisa ao longo do tempo, e você pode ter certeza de que as amigas que você fez, vão durar mais do que qualquer outra bebida que um bar pudesse lhe oferecer.

Com amor,
Jade

Arquivado em Noticias
Publicado por Monise em 16 de junho de 2019

Faz oito anos desde que o Little Mix se tornou a primeira girl band a ganhar o maior prêmio da TV britânica: O The X Factor. Desde então, as quatro mulheres ganharam dois prêmios BRIT, conseguiram um álbum em primeiro lugar e viram 4 de seus singles impecavelmente cativantes atingirem o primeiro lugar nas paradas.

Antes do lançamento de seu novo single, “Bounce Back,” o Bustle UK conversou com a Little Mix sobre a noite que mudou suas vidas para sempre – há oito anos. Continue lendo para descobrir o que Perrie diria para sua versão jovem de 18 anos durante a final do X Factor UK que a consagrou como campeã. Leia abaixo:

Querida Perrie,

Eu entendo. Você não acha que vai ganhar, mesmo que não queira mais nada. Você é uma ganhadora inesperada. Mas está acontecendo, então segure seu chapéu, porque vai ser uma jornada difícil. Os altos e baixos serão loucos. É basicamente como uma montanha-russa de emoções. Há material o suficiente lá pra uma autobiografia – você não tem a filmagem completa, mas se lembrará de tudo. E pra recordar, quando se trata de atuação, eu gostaria que a Margot Robbie te interpretasse.

Você vai aprender da maneira mais difícil a importância de se manter segura. Durante todo o processo do The X Factor, você tem tido um certo receio de magoar as pessoas. Você está de pé às 4 da manhã para se maquiar? Ok, ótimo! Então você está mesmo fazendo isso. Tudo bem, bacana! Isso é divertido! Isso é demais! Você tem uma mente ingênua. Sendo sincera, eu quero que você aproveite. É realmente muito bom. Nesse momento, você não está se preocupando com nada e tudo é novo e animador – você está curiosa pelo que está por vir. O medo do desconhecido é uma coisa boa, e você vai sentir falta disso.

Agora é 2019, e ainda é mais assustador. Você tem tudo o que quer, mas mesmo assim, há momentos em que você não está bem, você fica tipo ‘O que diabos estou fazendo?’ Hoje eu faria qualquer coisa pra poder mudar isso. Quando olho para as pessoas que não estão nem aí – as que geralmente não se importam, deve ser a melhor sensação de todas. Mas você é um ser humano, então não seja tão dura consigo mesma. Você vai passar por etapas. É apenas uma jornada.

Agradeça muito pela Tulisa – foi ela que esteve lá por você 24 horas por dia como uma amiga, uma irmã mais velha, e não apenas quando as câmeras estavam ligadas. Foi o destino ela ter cuidado tanto de você. Qualquer outra pessoa além dela teria sido completamente diferente. E cara, tem sido uma jornada e tanto, não? Pensa no primeiro grupo em que você esteve com a Jesy. Ainda bem que você encontrou suas amigas. Aquelas noites em que vocês iam para a casa uma da outra e assistiam a filmes como o Spice World. Se apegue mais a seu cachorro Hatchi, vai mantê-la muito viva e otimista. É uma montanha russa da vida. Você amadurecerá com o tempo e ficará mais sábia. Confie em você e em suas amigas, e você conseguirá passar.

Com amor,

Perrie

Arquivado em Noticias