visite a galeria de fotos littlemixpics.com

últimas imagens enviadas
02.06.20

“Jade fala sobre como o bullying a afetou antes e depois de se juntar ao little mix devido à sua origem yemeni/egípcia” – Digital Spy

No quarto episódio da primeira série da BBC Sounds Podcast ‘No Country for Old Woman’ (Sem país para mulheres velhas), Jade falou sobre querer explorar sua linhagem Árabe conforme foi envelhecendo e o que enfrentou crescendo em South Shields, sendo uma menina mestiça, onde havia uma grande comunidade Árabe.

“Foi interessante pra mim crescer em uma comunidade Árabe. Meu pai é branco, crescer como mestiça em uma cidade de classe trabalhadora bem pequena teve seus problemas, eu acho.”

Ao ser perguntada sobre o abuso que ela enfrentou, e como isso impactou a mesma quando se juntou ao Little Mix, Jade admitiu que a princípio ela não queria falar sobre suas origens já que a fizeram se sentir “envergonhada” de quem ela era.

“Acho que porque eu sofria bullying na escola por causa da cor da minha pele e por ser Árabe, eu não tinha muito orgulho de quem eu era. Quando eu entrei no grupo eu não queria falar sobre minhas origens ou sobre a história da minha família, estava com medo de não ser tão popular, o que parece horrível dizer, mas eu tinha apenas 18 anos e durante os anos em que sentia vergonha de quem eu era, achei um pouco difícil falar sobre isso.’

“Acho que me faltava conhecimento também, ainda hoje eu estou constantemente aprendendo quais são as coisas certas a dizer e eu iria odiar não dizer as coisas certas sobre minha etnia e minhas origens.”

Jade disse como ficou confusa depois de sofrer bullying na escola pela cor de sua pele.

“De onde eu venho, se você não fosse evidentemente negro seria literalmente chamado pela palavra com P (P-word, uma forma ofensiva de chamar alguém que tem linhagem/seja do Paquistão) Na escola, quando sofri bullying pela cor da minha pele eu fiquei confusa., tipo, ‘bem, eu não sou do Paquistão’. Quando eu fui pro ensino fundamental, eu era literalmente uma de três pessoas de cor na escola… Era um ambiente predominantemente branco em uma escola católica. Enfrentei bastante coisa nos primeiros 2 anos. Era conhecida como uma ótima escola e minha mãe queria que eu tivesse uma boa educação. Olhando pra trás, eu provavelmente iria preferir ter ido para uma escola em que eu teria me encaixado melhor. Eu lembro de uma vez em que me forçaram a entrar no banheiro e colocaram um bindi na minha testa, foi aterrorizante. Eu tinha constantemente uma luta interna, não sabia quem eu era ou onde ou em que comunidade eu me encaixava.”

Jade também compartilhou que, quando estava em uma peça teatral amadora,

“eles literalmente colocavam pó branco no meu rosto pra me deixar mais clara no palco. Até hoje eu e minha mãe falamos sobre isso e ficamos tipo, ‘Isso foi horrível’. Nós nunca realmente entendemos o que estava acontecendo naquele tempo.”

Fonte: Digital Spy Tradução e Apatação: Equipe BrasilLM

Salvo em: Noticias
Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D online &