visite a galeria de fotos littlemixpics.com

últimas imagens enviadas
07.11.20

Este foi talvez o ano mais estranho já registrado para a Little Mix. Desde o início do grupo, elas mal passaram uma semana separadas, uma agenda desordenada que levou o quarteto pop do colossal álbum de estreia “DNA” à dominação internacional.

Mas então veio o COVID. Com seus compromissos ao vivo reduzidos a nada, a Little Mix foi forçada a esperar, e esperar, e esperar… usando um grupo do WhatsApp para conversar, compartilhar segredos e lamentar com as outras, o quarteto tornou-se heroínas da quarentena, com tudo, de sessões de terapia até construção de enormes esculturas de lego sendo usados como um meio de manter esse vínculo entre o grupo, seus fãs e entre si.

Jade explica:

“Todas nós tivemos tempo para fazer coisas que normalmente não teríamos tempo para fazer. Tenho feito muito mais coisas criativas, como escrever e ler, e coisas que foram minha primeira paixão. Acho que foi muito bom para todas nós termos feito uma pequena pausa.”

Leigh-Anne aborda este assunto:

“O aspecto do autocuidado tem sido muito importante para mim. Eu pude colocar máscaras faciais, cuidar da minha pele e cuidar de mim mesma. Comer bem, fazer exercícios… é tão importante. ”

Não que a Little Mix tenha se deixado levar pelo autocuidado. Elas também são ambiciosas e ansiosas para voltar aos trilhos. Com o novo programa de TV Little Mix: The Search arrasando na audiência e o novo álbum ‘Confetti’ lançado, elas estão prontas para um novo desafio.

Leigh-Anne sorri ao responder:

“Eu definitivamente sinto que estamos prontas para começar de novo. Acho que todas nós temos um pouco mais de energia!”

Clash está batendo um papo com Little Mix no aplicativo Zoom, as restrições da quarentena tornou inviável um cara a cara. Como tal, elas são extremamente relaxadas – vestidas casualmente, mas ainda glamourosas, elas têm a bonomia despreocupada de velhas amigas, pessoas que se conhecem de dentro para fora.

Perrie admite:

“Como geralmente estamos juntas 24 horas por dia, 7 dias por semana, era estranho não estarmos juntas. Acho que as pessoas que vivem em confinamento com seus parceiros, colegas de apartamento, colegas de quarto ou o que quer que seja, têm muita sorte porque há tantas pessoas que não tiveram ninguém. Nós normalmente não paramos como um grupo, então foi ótimo ter tido tempo para apenas relaxar e não fazer nada!”

O silêncio foi quebrado com ‘Break Up Song’ no início deste ano. Como uma declaração autônoma, a música marcou um verdadeiro afastamento da atmosfera prevalecente de desgraça e tristeza no confinamento do Reino Unido, um raio de luz entre as nuvens pandêmicas.

Jade observa:

“Acho que foi muito importante para nós. Foi o início da quarentena quando lançamos a música e pensamos: devemos adiar isso? Mas pensamos que não. Sentimos que nossos fãs precisavam de algo agora para ajudar a situação.”

Um momento pop escaldante, que remonta às raízes do grupo. É um fator que Perrie adora:

“É divertida, uma versão energética da Little Mix!”

O sucesso de verão ‘Holiday’ seguiu o exemplo, conforme os membros da Little Mix – tanto separadamente quanto juntos – começaram a usar suas plataformas de mídia social de maneiras diferentes. Jade, por exemplo, se tornou uma das maiores fanáticas de lego do país.

“Eu sou o tipo de pessoa que gosta de ter muito o que fazer, como viajar e trabalhar… então foi bom poder me manter ocupada enquanto estava em casa. Ao contrário de vocês, meninas!”

Jesy ri, acrescentando:

“Estou literalmente curtindo comer, tomar sol, assistir o que é bom no Netflix. Eu estava vivendo minha melhor vida!”

Mas nem tudo foi diversão e jogos. Leigh-Anne foi movida a falar sobre Black Lives Matter, falando eloqüentemente sobre suas experiências como uma mulher negra na indústria musical. Era hora de mudar, ela argumentou, e milhões dependiam de suas palavras.

“Todos nós gostamos de usar nossa plataforma para aumentar a conscientização e ajudar uns aos outros durante as lutas. Acho que é importante para nós ajudar as pessoas de todas as maneiras que pudermos – dissemos isso desde o minuto em que nos reunimos que é o que íamos fazer.”

Embora seus comentários tenham chegado às manchetes, Leigh-Anne encontrou grande apoio daqueles ao seu redor.

“Para ser justa, os fãs têm me apoiado muito. Eu estava realmente com medo de ofendê-los ou perder alguns deles. Muitas vezes eu escolhi não dizer nada. Mas com questões como racismo, não é algo sobre o qual você possa ficar quieto. É algo que precisa ser falado.”

É um assunto pelo qual todas as integrantes claramente se sentem apaixonadas – quando Leigh-Anne discute suas experiências, suas amigas a apoiam. Há um sentimento palpável de empatia, mesmo durante uma chamada de Zoom.

Jesy diz:

“Uma coisa que eu faria, seria garantir que houvesse mais diversidade nos bastidores seja nas gravadoras, ou nas empresas de gerenciamento… basicamente no topo”.

Leigh-Anne responde:

“Acho que vai ser uma longa jornada. Não é algo que pode ser consertado durante a noite.”

Jade insiste em que a mensagem delas não será restringida:

“Acho que é importante permitir a todos artistas o espaço para serem tão expressivos quanto gostariam sobre isso. Lembro-me de ouvir sobre a performance do Diversity no BGT – eles foram obviamente brilhantes – mas descobri que eles foram um dos participantes do programa mais criticados pelos espectadores no programa. Então, isso mostra que ainda há um longo caminho a percorrer para mudar a mentalidade das pessoas.”

A Little Mix viu cada camada, cada faceta da indústria musical. Formadas como desconhecidas, elas viram como as pessoas são tratadas e sabem quais áreas desejam mudar. Para Perrie, o colorismo ainda não está sendo tratado. Ela comenta:

“Nós realmente precisamos refletir por que as mulheres racializadas da indústria da música não estão recebendo o mesmo respeito ou oportunidades”.

Leigh-Anne concorda:

“Totalmente. Como exemplo temos a Alexandra Burke que foi dita em um ponto de sua carreira algo como ‘nós já temos uma artista negra, não precisamos de outra’. É surpreendente. Como você pode sentir que não há espaço suficiente para várias artistas negras? Como isso faz sentido?”

Essa sensação da Little Mix como uma unidade inseparável é algo que alimenta o ‘Confetti’. Lançado em 6 de novembro, encontra o grupo se superando mais uma vez – elas estão envolvidas em tudo, desde a escrita ao processo de estúdio, até o visual, e cada voz está sendo ouvida. Quando uma sofre, todas sofrem – quando a conversa muda para o lado mais sombrio das redes sociais, é evidente que a Little Mix é uma espécie de grupo de apoio mútuo.

Elas não se concentram nos aspectos mais sombrios, diz o quarteto, ao mesmo tempo em que encontram maneiras de se separar das plataformas.

Jesy explica:

“Acho que é uma boa maneira de manter uma mente saudável e um relacionamento com isso”

Em várias maneiras, Little Mix parece um modelo de vida. Elas são divertidas, educadas e inteligentes – francas quando sentem que sua voz vai fazer a diferença, e nunca nada menos do que divertidas. Se ‘Confetti’ é uma alegria, isso se deve à carga elétrica positiva que percorre o quarteto. Com foco no programa The Search, há um profundo senso de cuidado e o papel que elas desempenharão na vida desses jovens aspirantes.

Jade diz:

“Temos essa plataforma e queremos usá-la. Já temos quase dez anos como banda e passamos por muitas dificuldades como grupo. Portanto, é uma grande oportunidade para podermos ajudar e oferecer uma plataforma para novos artistas e grupos, especialmente porque sabemos como tem sido, você sabe. O que eu também acho incrível é que quem quer que ganhe consegue uma vaga para abrir uma grande turnê, o que é massivo. Poder ajudar os artistas a construir bases de fãs e oferecermos apoio na escolha de gravadoras e gerenciamento. Queríamos ter certeza de que eles não fossem amarrados ou forçados a qualquer coisa em que não quisessem se envolver. Trata-se de dar a eles a estrutura e orientá-los ao longo do caminho. ”

Uma coisa que a banda não perdeu, entretanto, é a carga inegável que tem ao subir no palco. O mero pensamento de realizar uma turnê em 2021 deixa Little Mix em êxtase.

Jesy fala:

“Sim! Eu quero estar no palco e em turnê novamente. Mal posso esperar por isso. ”

Elas são experientes o suficiente, porém, para encontrar algum tipo de afastamento de seu trabalho. O sucesso pode ser medido de diferentes maneiras, e a felicidade também. Seu significado pode ser escorregadio, elas admitem, mas é um fator tangível em suas vidas. Inferno, elas até nomearam uma das músicas de seu novo álbum “Happiness”.

“Acho que se você procura a felicidade em outra pessoa, não vai encontrar” – Jade

É algo com que a colega de banda Perrie concorda claramente. Acenando com a cabeça, ela acrescenta:

“Acho que é um processo. Você pode obter felicidade de outras pessoas; você pode obtê-lo das coisas. Mas acho que a felicidade vem de dentro. Precisa começar com você!”

Fonte: Clash Music

Salvo em: Entrevistas | Noticias
Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D &