visite a galeria de fotos littlemixpics.com

últimas imagens enviadas
09.11.20

NOTA: 4 ESTRELAS

 

As vencedoras do X Factor quebram as regras do pop com estilo em seu primeiro álbum desde que saíram da empresa de Simon Cowell.

Nove anos depois da sua vitória no X Factor, Little Mix, que está começando seu próprio programa de talento na TV, pode fazer parecer que elas estão apenas repondo a máquina que fabricou o grupo, quando na verdade elas estão reescrevendo o formato desse tipo de programa, promovendo o bem estar dos participantes.

Em seu primeiro álbum após terminar sua relação com a Syco, elas dissecam as expectativas criadas sobre as mulheres na música pop. Not A Pop Song revira os olhos para a contradição do “real” e do “trágico”, enquanto no refrão crescente elas desafiam e reivindicam o pop.

Elas transformam as relações ruins em hinos. “Ele mentia, ele me traía, entre batidas sincopadas“, canta Perrie Edwards no cenário gótico de Sweet Melody. O reconhecimento é conquistado.

Confetti é mais potente que o LM5 lançado em 2018. Flertando em Holiday e fingindo ser a ex inocente em A Mess, o charme vocal delas é bem destacado. (Apenas Gloves Up parece meio perdida, tipo um descarte da Sia).

E isso mistura a estranheza delas com o estilo garage de divas do UK no pacote, regido por Happiness – seguindo o rigor e alta patente do mercado: If You Want My Love confiantemente ecoa as referências de Britney/Christina. É preciso ser um grupo bem versado nas regras da música pop para quebrá-las de forma tão inteligente.

Fonte: The Observer

Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D &