visite a galeria de fotos brasillm.com/gallery

últimas imagens enviadas
29.04.21

O último ano tem sido uma espécie de montanha-russa para a Little Mix, mas elas ainda estão gostando da viagem. O grupo feminino britânico se isolou junto ao resto do mundo em 2020, quando o COVID-19 tomou conta, mas ainda lançou um álbum em meio a tudo isso. Agora elas estão promovendo seu primeiro lançamento de 2021, e é um ardente remix da faixa-título do álbum “Confetti”, com participação da rapper Saweetie.

A faixa em sua forma original já era muito querida pelo grupo, o que a tornou um encaixe perfeito para esta nova vida.

“Amamos a música ‘Confetti’, sempre foi uma das nossas favoritas e sabemos pelas redes sociais que os fãs também a adoram!” Perrie Edwards diz.

“Pareceu certo fazer uma versão atualizada da música e dar um destaque para ela!” Jade Thirlwall acrescenta. “Colocamos a Saweetie, que amamos, para adicionar um sabor extra.”

E não estaria completa sem um clipe – que elas já gravaram.

“Nós realmente sentimos que pode ser um dos nossos melhores clipes de todos os tempos. Estamos muito animadas para que todos vejam”, acrescenta Leigh-Anne Pinnock.

A música será lançada nesta sexta-feira, 30 de abril, e marca um novo capítulo para Little Mix, cujas vidas foram abaladas no final de 2020 quando a quarta integrante do grupo, Jesy Nelson, decidiu se afastar para focar em sua saúde mental. E embora essa decisão tenha abalado a todos, “as meninas”, como são carinhosamente conhecidas por seu time, seus fãs e qualquer outra pessoa que sabe alguma coisa sobre elas, seguiram em frente.

Todos os sistemas ainda funcionam no mundo Little Mix”, afirma Thirlwall. “É apenas uma questão de aprender a se adaptar. Eu acho que é muito empolgante. E começamos bem como trio, tendo nosso single em número 1 no Reino Unido. Foi tipo, ‘Uau, isso é um bom sinal, um bom presságio que este ano vai ser bom para nós.”

Quando me sentei com Thirlwall, Pinnock e Edwards via Zoom no início deste ano, no meio do terceiro lockdown do Reino Unido, todas nós aparecemos em nossas melhores roupas confortáveis, fazendo parecer que era uma chamada de vídeo casual entre amigas. E é exatamente assim que as garotas fazem você se sentir quando estão perto de você – como se você fosse a amiga com quem elas só querem rir.

E assim fizemos. Apesar de entrarmos em conversas mais profundas sobre saúde mental, a incerteza do COVID e como a fama pode ser difícil, ainda falamos sobre a quantidade de guloseimas que consumimos enquanto estávamos presas em casa – Edwards brincou, chamando-se de “uma porra de uma batata” por causa de sua preguiça excessiva – e sobre tentar dominar o TikTok (o que nenhuma de nós fez).


Little Mix levou o último ano a passos largos, como muitos de nós. Felizmente, elas tinham a maior parte do trabalho para o álbum “Confetti” feito antes que o COVID realmente tomasse conta do mundo, mas todos os seus planos de divulgação foram essencialmente destruídos, incluindo uma turnê.

“Tivemos que lançar nossa primeira campanha de single durante o isolamento, o que foi bem bizarro”, disse Thirlwall sobre o lançamento de “Break Up Song” em março do ano passado. “Foi tudo por meio das redes sociais e tínhamos que encontrar uma forma de nos adaptar às circunstâncias. Por sorte, temos uma fã base incrível que irá absorver qualquer conteúdo das redes sociais. Então, tentamos nos atualizar e enfrentar tudo isso. Nós realmente nos dedicamos.”

Nos meses seguintes, Little Mix lançou “Holiday” e “Sweet Melody” antes do álbum “Confetti” ser lançado em dezembro. “Sweet Melody” em particular – que atingiu o topo dos charts – também encontrou vida no TikTok, algo que pode mudar tudo para os artistas.

“Eu gosto quando vejo todas as nossas músicas explodindo lá”, diz Pinnock. “Sweet Melody’ está indo bem. Quando você não tem que fazer nada e simplesmente acontece. É tipo, ‘nossa, que demais.”

Ela ri de como foi aparentemente fácil para “Sweet Melody ”ganhar força no TikTok, mas as três são rápidas em destacar que elas ainda não entendem como o aplicativo funciona e especialmente como as coisas viralizam. Para um aplicativo com um algoritmo virtualmente impossível de entender, que faz algumas músicas e tendências explodirem e outras definharem, é difícil saber o que funcionará e o que não.

Enquanto Thirlwall aponta que uma música explodindo no TikTok quase sempre se traduz em streams e vendas, Pinnock ainda está hesitante sobre como tudo isso acontece:

“É um pouco assustador. Eu não gosto dessa pressão de saber que provavelmente terá que ir bem no TikTok para se tornar um sucesso”, Pinnock compartilha.

Mas é importante para a música agora” Thirlwall diz a ela. “Sweet Melody ’decolando no TikTok significa que vai ajudar nos charts, é insano que tenha esse poder.”

Ela também destacam sabiamente que o TikTok é a plataforma perfeita para apresentar sua música a novas pessoas, trazendo novos fãs ao longo do caminho. Para artistas e músicas de sucesso, pode ser grande.

E “Sweet Melody” foi uma que funcionou. A música tem mais de 100 mil vídeos e, embora tenha começado como uma tendência de dança, tornou-se uma música que as pessoas simplesmente gostavam de usar porque é cativante.

Edwards adora que muitos dos vídeos de “Sweet Melody” não sejam nada do que ela esperava.

Alguns dos vídeos são estranhos – pessoas esculpindo gelo, costurando ou fazendo maquiagem”, ela ri. “São vídeos totalmente aleatórios, mas ‘Sweet Melody’ está neles, eu gosto de todos.”

Após esse sucesso, Little Mix procurou o TikTok novamente para mostrar um pouco de amor a “Confetti” na preparação para o lançamento do remix, dando início à hashtag #DROPLIKECONFETTI, que continua ganhando força e ficará ainda maior quando a música for lançada para que o mundo a aproveite ao máximo.

O algoritmo do TikTok tem funcionado a favor das meninas com sua música, e está preenchendo suas páginas com vídeos personalizados para elas.

“Acho que é uma plataforma muito positiva”, afirma Edwards. “E eu acho que todo mundo entra para se divertir e rir.”

Outras redes sociais, no entanto, Little Mix às vezes acha difícil de acompanhar, compartilhando abertamente que isso definitivamente pesa em sua saúde mental em alguns momentos.

“Estou começando a sentir que, particularmente, o Twitter pode ser um espaço bastante tóxico”, diz Thirlwall. “Então, eu continuo passando por fases de excluí-lo por uma semana antes de voltar novamente.”

Em um mundo onde a cultura do cancelamento reina, Thirlwall diz que o ódio que ela vê no Twitter a trouxe para um lugar que ela não queria estar. “Parece que todo mundo quer atacar as pessoas a cada minuto nas redes sociais. Eu nunca saio do Twitter me sentindo melhor comigo mesma.”

Em vez disso, ela se sente esgotada e, assim que percebeu como a mídia social a fazia se sentir, ela se esforçou para gastar menos tempo nela. Mas provou ser difícil quando é uma parte importante de seus trabalhos como artistas. Embora Pinnock admita que há momentos em que ela pega o celular para rolar a tela sem rumo, ela começa a “se sentir tão anestesiada” depois de um tempo, algo com que Edwards concorda de todo o coração.

“É maçante, não é? Não postei nada desde o ano passado”, diz Edwards. “As pessoas ficam tipo, ‘Onde ela está? Para onde ela foi? E eu fico tipo, ‘Estou apenas vivendo o dia a dia”.

Mas Edwards gastar muito menos tempo nas redes sociais – onde, no passado, você poderia encontrá-la postando com muito mais frequência – a fez se sentir um pouco culpada, mas também indiferente. Conectar-se com os fãs é algo tão importante para a Little Mix, mas como todas as três garotas apontaram, elas não estão fazendo muita coisa, já que grande parte de seu último ano foi gasto em casa no isolamento.

“Não há nada acontecendo em nossas vidas agora”, diz Edwards. “É um momento muito monótono. Eu não sei o que você quer que eu poste – apenas eu na cama o dia todo comendo bolinhos? Não é tão interessante. Entende o que quero dizer?”

Sabendo o quanto os mixers amam as meninas, no entanto, eu sinto que eles aceitariam de bom grado todas as fotos de Edwards descansando e comendo seus bolinhos – eles adoram ela e as outras meninas a esse ponto. Mas eles também entendem que o grupo coloca o autocuidado em primeiro lugar.

Uma coisa que elas aprenderam, durante esses múltiplos isolamentos pelos quais passaram – que as forçaram a desacelerar, se concentrar na saúde mental e fazer uma pausa muito necessária – é se livrar da toxicidade. E tudo começou com a mídia social.

“Se eu tivesse algum conselho para as pessoas, seria apenas seguir contas que fazem você se sentir bem consigo mesmo”, diz Thirlwall. “Ou aquelas que não fazem você se sentir como se não fosse o suficiente ou que fazem você se comparar com o que aquela pessoa está fazendo.”

Pinnock acrescenta que acha que este ano, para ela, foi realmente sobre se livrar de qualquer coisa tóxica e “estar perto de pessoas que fazem você se sentir bem e que trazem algo positivo para sua vida”.

As meninas também são grandes defensoras da terapia – terapia individual e terapia de grupo.

“Adoramos fazer terapia juntas”, diz Edwards sobre como elas lidam com sua saúde mental em um trabalho tão rigoroso. “Nós também temos umas as outras, o que é muito importante. De certa forma, somos a nossa própria rede de apoio, porque somos irmãs e sentimos todas as emoções juntas. Sempre podemos confiar umas nas outras.”

Elas se apoiam há cerca de 10 anos. Little Mix teve seu início em 2011, quando o quarteto ganhou o The X Factor no Reino Unido. Quando o programa acabou, elas embarcaram em uma década turbulenta, cheia de álbuns, singles, turnês, aparições na TV, encontros com fãs e todos os outros altos e baixos de ser uma estrela do pop. As meninas permaneceram juntas enquanto suas canções atingiam o topo dos charts, experimentando o auge. Mas elas também permaneceram juntas nos pontos baixos, incluindo partes difíceis de suas vidas pessoais e uma pandemia mundial que as forçou a mudar todo o ciclo de um álbum.

Se elas não tivessem umas as outras durante os vários isolamentos, o grupo não teria certeza de como se sentiriam agora.

“Não há motivação desta vez”, diz Edwards sobre o terceiro isolamento no início de 2021. “Não tem como levantar e ir. Não tem, ‘Eu vou ficar empolgada com isso nesta quarentena.’ Eu fico tipo, eu fiz isso no isolamento um, fiz no isolamento dois. Isolamento três, você pode se foder.”

“Eu simplesmente não entendo como ter motivação em casa, onde você esteve durante todo o ano passado”, acrescenta Pinnock.

Felizmente, com um novo single sendo lançado agora, Little Mix tem algo para finalmente colocar sua energia. “Confetti” feat. Saweetie dá um toque inteiramente novo a uma música que já era muito boa. Mas essa colaboração pode não ser a única que as garotas têm na manga. Eu não posso dizer com certeza o que elas terão a seguir, mas elas definitivamente estão interessadas ​​em continuar com as colaborações.

“Estamos no estúdio no momento fazendo diferentes ideias de colaboração”, Edwards compartilha. “Como acabamos de lançar Confetti, é bom experimentar com diferentes artistas no momento. Acho que estamos realmente interessadas nisso agora, apenas um feat ou participar da música de alguém. Eu acho que é bom ter essa pequena ponte depois de você lançar um álbum para mudar um pouco as coisas.”

As meninas estão de bocas fechadas sobre qualquer coisa além disso, mas já tendo parcerias com artistas como Cheat Codes, Nicki Minaj, Nathan Dawe e Jason Derulo nos últimos anos, podemos imaginar para onde elas irão a partir daqui. Esse grupo não tem medo de se envolver em uma variedade de gêneros, provando que o céu é o limite. E elas não poderiam fazer isso sem seus fãs, que elas mencionaram várias vezes durante nosso bate-papo. Quando as coisas ficaram ruins – não apenas no ano passado, mas nos últimos 10 anos – Little Mix sabia que poderia contar com seus fãs para apoiá-las e regá-las com amor infinito.

“Queremos apenas agradecer a todos por terem sido tão doces, dedicados e pacientes conosco durante este isolamento e por serem os melhores fãs de todos os tempos”, Edwards compartilha.

Pinnock e Thirlwall assentem com a cabeça, concordando com o sentimento de Edwards. Todas as três falaram alegremente sobre a felicidade que os fãs trazem, especialmente nos shows.

“Nossos fãs são tão barulhentos e simplesmente os melhores, em shows eles são incríveis. São loucos. Nós amamos isso,” Pinnock diz enquanto as três relembram as viagens pelo mundo fazendo shows.

Little Mix já tocou em praticamente todos os cantos do mundo neste momento – citando as Filipinas, Brasil e Japão de alguns de seus lugares favoritos – mas o melhor lugar para dar um show é sempre perto de casa.

Thirlwall diz: “Eu sinto que é especial quando tocamos em nossas cidades natais. Tipo quando nos apresentamos em Newcastle, foi muito especial para mim porque desde que eu era uma garotinha, eu ia assistir outros artistas se apresentarem naquela arena. E então quando eu estou lá, minha família e amigos na plateia, eu fico tipo, nossa, isso é muito especial.”

“São momentos como esses, quando viajamos e vemos fãs que nunca vimos antes”, diz Pinnock com um sorriso. “Você apenas percebe o quão grande é. Sabemos que conquistamos o Reino Unido, mas quando vemos isso no exterior, é tipo, ‘Isso é simplesmente enorme.’ É um sentimento surreal que apenas um pequeno grupo de pessoas vai entender – subir no palco na frente de milhares de pessoas gritando seu nome e cantando suas músicas. Músicas nas quais você colocou seu coração e sua alma sendo cantadas em uma arena por pessoas que a adoram.”

“Não acho que nada seja melhor do que isso”, diz Edwards. “Eu acho que quando cantamos músicas como ‘Shout Out to My Ex’ ao vivo e dizemos, ‘Para qualquer um que se identifica com isso, vá em frente’, e cada pessoa na multidão fica tipo, ‘Shout out to my ex!’ Porque elas apenas sentem a emoção.”

Música autêntica sempre foi a base da Little Mix e é algo que nunca mudará.

“Amamos escrever canções que as pessoas se identifiquem e que possam fazê-las se sentirem bem, as empoderar e as fazê-las se sentirem mais confiantes”, diz Edwards. “E eu acho que esse é o traço comum que temos em nossa música desde o primeiro dia.”

A autenticidade está no álbum “Confetti” e certamente estará em qualquer coisa que Little Mix fizer a seguir. E enquanto sua turnê cancelada ainda está aguardando um re-agendamento, há uma luz no fim do túnel – o remix de “Confetti” feat. Saweetie está perto de ser lançado, e os fãs estão tão leais como sempre.

“Os fãs definitivamente nos mantêm em movimento durante todos os momentos de merda, mas em breve estaremos em um palco, tendo o melhor momento de todos”, diz Edwards. “Tudo vai valer a pena.”

E nós mal podemos esperar.

Fonte: Euphoria Magazine

Tradução e Adaptação: Equipe Little Mix Brasil

Salvo em: Confetti | Entrevistas
Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D &