visite a galeria de fotos brasillm.com/gallery

últimas imagens enviadas
24.11.21

Jade Thirlwall da Little Mix negou rumores de que ela estará indo para o castelo que acontece as gravações do programa “I’m a Celebrity…Get Me Out of Here!” em uma entrevista com o kmfm. O formato vê um grupo de celebridades vivendo juntas em condições extremas com poucos confortos. Cada membro enfrenta desafios para garantir comida e guloseimas adicionais para o grupo, e para evitar ser eliminado pelos espectadores durante sua estadia, com os votos do episódio final nomeando quem ganha uma série.

O grupo feminino favorito da Grã-Bretanha esteve no Breakfast esta manhã. Rob Wills e Emma-Jo conversaram sobre bebês, presentes de aniversário e bad hair day com Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards e Jade Thirlwall.

O novo álbum comemora 10 anos desde que o grupo foi formado no X Factor em 2011 e inclui alguns dos maiores sucessos da banda, como Wings e Shout Out To My Ex.

Emma-Jo perguntou ao trio como elas estavam celebrando a ocasião marcante, mas elas revelaram que raramente compram presentes de aniversário uma para a outra, então nenhum presente estava nos cartões.

As novas mamães, Leigh-Anne e Perrie, também falaram sobre a maternidade após o nascimento recente de seus bebês.

Para todos os pais esperançosos que observam em Kent, a dupla compartilhou seus conselhos sobre o que não dizer à sua parceira grávida.

Perrie riu:

“Não diga não quando eu quiser ir ao Tesco no meio da noite para comer queijo”.

Leigh-Anne então acrescentou:

“Não me diga que você está cansado – não diga isso.”

Rob e Emma-Jo também perguntaram a Jade sobre os rumores crescentes sobre uma possível aparição em “I’m a Celebrity… Get Me Out of Here!” – e ela nega firmemente que estará no castelo no País de Gales neste outono.

Refletindo sobre a última década, o grupo compartilhou alguns de seus momentos mais engraçados, bem como sua performance mais memorável no Madison Square Garden.

Leigh-Anne disse:

“Tínhamos que nos apresentar em uma superloja e estávamos muito perto das pessoas que assistiam. Estávamos fazendo a coreografia da música DNA e era muito intensa.”

Perrie acrescentou:

“Você se lembra quando nos apresentamos em um bar mitzvah e todos eles fizeram fila e nos beijaram na bochecha?”

De supermercados a tours em arenas esgotadas, o grupo cresceu muito nos últimos 10 anos. Elas esperam voltar à turnê no próximo ano e comemorar uma década de Little Mix na frente dos fãs.

Confira a entrevista completa:

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Kent Online UK



24.11.21

A estrela da Little Mix falou com os fãs durante uma live no Instagram.

Perrie Edwards compartilhou uma história hilária do momento em que sua bolsa estourou e a reação de sua mãe.

A estrela da Little Mix de 28 anos estava falando aos fãs durante uma live no Instagram antes do lançamento de sua nova marca de moda de luxo, Disora.

Antes de falar sobre o lançamento da sua própria grife, a cantora falou sobre o nascimento de seu filho Axel e revelou aos fãs uma divertida conversa que aconteceu com sua mãe logo após a sua bolsa estourar.

A estrela da Little Mix, que mora em Cheshire com seu parceiro, o jogador de futebol do Liverpool Alex-Oxlade Chamberlain, deu à luz seu filho, Axel, no início de 21 de agosto.

Ela disse:

“Em primeiro lugar, muita coisa mudou ultimamente. Eu tenho um bebê, o que é uma loucura para mim. Ele está ali agora, dormindo pacificamente e eu sinto que a qualquer segundo que eu começar a conversar sobre as coisas da Disora ​​e ele vai começar a chorar.

Em primeiro lugar, vamos conversar sobre o bebê. Eu tenho meu pequeno bubba Axel, que é literalmente minha obsessão agora. Ele veio três semanas mais cedo.

Então eu estava na cama, dormindo profundamente, e acordei e minha bolsa estourou. Então eu corri para o quarto da minha mãe sendo que ela basicamente veio para a minha casa na quarta-feira para me ajudar a arrumar o berçário e me ajudar com o bebê. Ela estava tipo ‘Vou chegar três semanas mais cedo para ajudá-lo a organizar as coisas. Tudo bem?

Fui para a cama sexta à noite e minha bolsa estourou, então corri para o quarto da minha mãe e ela disse ‘não, você provavelmente fez xixi na cama. Vá para a cama’.

Eu disse ‘desculpe?’, Ela disse ‘provavelmente é apenas sua bexiga. Você não consegue controlar sua bexiga hoje em dia.’

Eu estava tipo ‘não, não, senhora, algo está acontecendo. Eu acho que minha bolsa estourou.’

Então, tivemos que ir para o hospital. Foi a coisa mais emocionante que experimentei na minha vida. Ele veio três semanas antes, então foi uma grande surpresa. Ele chegou mais cedo e eu não estou brava porque temos três semanas de bônus. É assim que eu chamo.

Mas ele é o melhor. Ele é uma lenda. Ele é um bom menino.”

Durante a live, Perrie disse a sua mãe, que estava sentada do outro lado da sala, que os espectadores estavam rindo da conversa, além de revelar que seu parceiro de futebol estava fora quando sua bolsa estourou. Ela disse:

“Mãe, as pessoas estão rindo que você pensou que eu fiz xixi na cama.

Ela realmente pensou que eu tinha feito xixi na cama. Ela disse para voltar para a cama, e eu disse que não vou voltar para a cama, você precisa me levar ao hospital.

Alex nem estava aqui. Ele estava em um hotel naquela noite, então queríamos ter certeza de que minha bolsa realmente havia estourado, caso eu ligasse para ele e ele ficasse preocupado e viesse correndo para o hospital e eu teria que realmente me molhar!

Mas ele nasceu naquela manhã. Foi a experiência mais incrível da minha vida. Eu literalmente não consigo nem explicar o quão incrível foi. Ele é simplesmente o melhor.”

Confira:

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Cheshire Live

 



24.11.21

A estrela da Little Mix, Leigh-Anne Pinnock, e o comediante Munya Chawawa foram anunciados como apresentadores do MOBO Awards deste ano e esta combinação não poderia ser mais perfeita.

O ícone Ghetts, o rapper Pa Salieu e a novata Bree Runway, todos indicados para o MOBO, se apresentarão na cerimônia. Mais artistas devem ser anunciados para o evento.

Leigh demonstrou animação em seu Instagram, onde compartilhou com os fãs a mensagem:

“Adivinha quem estará apresentando os @moboawards 2021!!?? 🤩 Apenas eu e o gênio da comédia que é @munyachawawa 👏🏽👏🏽 Ansiosa, honrada, animada e mijando um pouco nas calças! Mas vai ser tããão divertido! Não perca! AO VIVO 5 de dezembro! 20h! No YouTube!! 🎉👏🏽 “

Kanya King CBE, fundador e CEO do Grupo MOBO disse no início deste mês:

“Os últimos 20 meses foram extremamente desafiadores para artistas em todos os lugares, mas como sempre estamos vendo os criativos crescerem e se adaptarem, mesmo em uma pandemia global. A safra deste ano de indicados ao MOBO não só mostrou resiliência, mas também talento e alcance incríveis. Não poderíamos estar mais orgulhosos de comemorar suas conquistas nas 18 categorias que abrangem gêneros, além da excelência em TV, cinema e mídia. Parabéns e boa sorte a todos os nossos indicados. Esta é uma grande noite em 5 de dezembro em Coventry! ”

Confira as fotos e vídeos do ensaio promocional da Leigh para a premiação:

 

Tradução e Adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Rolling Stone



24.11.21

Do ‘X Factor’ para o mundo, Little Mix é uma das exportações de música britânica de maior sucesso da última década. Seu repertório de sucessos – entre eles 5 singles número 1 – já dá para fazer uma “coletânea de sucessos”, e ‘Between Us‘ sai hoje acompanhado de 4 novas canções, mas sem uma das integrantes originais da Little Mix, Jesy Nelson, que o no ano passado deixou o grupo para se concentrar em sua saúde mental e em outubro passado lançou o seu primeiro single solo.

JENESAISPOP tem a chance de bater um papo, via Zoom, com o trio Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards e Jade Thirlwall alguns dias antes do lançamento de ‘Between Us‘. É curioso ver as três em um contexto tão natural e despreocupado, sem as maquiagens e looks espetaculares, sem os figurinos que costumam exibir em videoclipes e tapetes vermelhos. Elas usam moletons e duas delas acabaram de se tornar mães, então, durante a entrevista, choro ocasional de bebês é ouvido ao fundo.

Leigh-Anne, eu assisti o último episódio do RuPaul’s Drag Race UK e você foi convidada como jurada. Como foi a experiência?

Leigh: Adorei. É mais impressionante estar no programa do que assisti-lo de casa, tudo em todos os lugares brilha e deslumbra você. Gostei muito de viver a dublagem labial e poder usar aquele vestido que eu estava usando.

Quem é o designer?

Leigh: Moschino.

Vocês três assistem DragRace?

Perrie: Eu nunca assisti antes. Com a Jade cheguei a assistir alguns episódios quando estávamos em turnê nos Estados Unidos, mas nunca me sentei mesmo para assistir, embora não saiba porque, já que tenho a certeza que adoraria.

Jade: Comecei a ver nos Estados Unidos. Sou obcecada pela versão britânica mas uma das minhas edições favoritas é a americana, aquela que a Bianca del Rio ganhou. Sou super fã.

Você já viu a versão em espanhol?

Jade:  Ainda não. É uma das poucas edições de DragRace que eu não vi, mas eu conheço algumas das rainhas porque as vi nas redes sociais e ouvi coisas muito boas sobre a série. Vou assistir. Está na Netflix?

Acho que não, só pode ser visto em uma plataforma espanhola.

Jade: Seja como for, vou assistir. São tantas edições que é difícil acompanhar.

Seu novo álbum é uma coletânea. Qual é a coisa mais valiosa que vocês aprenderam nesses 10 anos de carreira?

Perrie: Que a nossa amizade é o que temos de mais importante. É a chave. E que é importante trabalhar muito. Trabalhamos muito para chegar onde estamos, o que pode ser muito difícil de conseguir em uma indústria tão difícil como esta. Aprendemos que ninguém se preocupará mais conosco do que nós mesmas. Somos unidas e sempre apoiamos umas as outras.

Vocês se lembram de ouvir coletâneas quando eram pequenas?

Jade: Lembro-me dos CDs do ‘NOW’
Leigh-Anne e Perrie: “Sim !!”
Jade: E eu me lembro que uma das minhas compilações favoritas se chamava ‘Pop Princesses’.
Leigh-Anne e Perrie: Oh meu Deus, sim!!
Jade: Vocês se lembram? Foi uma compilação que reuniu canções de todas as princesas do pop do momento: Sugababes, Avril Lavigne, Kelly Clarkson, Beyoncé, Rihanna, Christina Aguilera… Estavam todas lá. Foi a compilação definitiva de princesas do pop. Eu estava obcecada.
Perrie: Pessoalmente, quando ouço alguns artistas, sempre ouço seus maiores sucessos: os ‘maiores sucessos’ da Céline Dion, os ‘maiores sucessos’ de Shania Twain, os ‘maiores sucessos’ de Britney Spears.
Leigh-Anne: Os ‘Maiores Sucessos’ de Mariah Carey.
Perrie: Mariah Carey eu ouço todas as noites.

25 número 1s de Mariah Carey.

Little Mix: Isso!

As coletâneas de sucessos estão na moda novamente, certo?

Perrie: E para lançar um, você precisa ter uma longa carreira. Não é tão comum uma banda de garotas como nós lançar um álbum de grandes sucessos. Para mim é incrível. É uma forma de saber que você teve sucesso.

Anastacia lançou “os maiores sucessos” quando tinha apenas três álbuns e sua carreira não foi a mesma desde então.

Perrie: Ela é uma das minhas artistas favoritas. Ontem eu estava falando sobre ela.

Jade: Para nós faz sentido lançar uma coletânea de sucessos porque estamos na nossa carreira há 10 anos, lançamos muitos singles.

As novas músicas estão espalhadas por todo o álbum, não estão nem no começo nem no fim. Essa decisão é porque vocês acreditam que elas também são “sucessos”?

Jade: Sim, as cinco canções são poderosas. Sempre nos orgulhamos muito de não colocar  músicas só para completar o álbum e neste caso é o mesmo. Gostamos que as novas músicas sejam misturadas com as antigas do álbum porque todas se encaixam. Queríamos que as pessoas percebessem que no álbum todos os singles têm a mesma importância, e as novas músicas também.”

Qual é o seu critério para gravar músicas? Como vocês preservaram o “som da Little Mix” ao longo do tempo?

Leigh-Anne: Tem que ser uma música que te empodere. Nunca escrevemos uma canção que não te faça sentir bem ou que não te anime. Se conseguir, é uma música da Little Mix. Queremos fazer as pessoas se sentirem bem. E nossas músicas têm que ser fortalecedoras… e também um pouco atrevidas. As novas músicas do álbum têm essa atitude.

Há uma balada que dá o título ao álbum. Quando eu penso em Little Mix, não há muitas das suas baladas que me vêm à mente. Você gostaria de explorar este formato?

Perrie: Nós amamos baladas. Colocamos pelo menos uma ou duas em cada álbum, mas lançamos apenas uma como single, ‘Secret Love Song’. ‘Between Us’ é uma canção de amor para nós, fala da nossa amizade e sabemos que quando a cantarmos ao vivo será difícil cantá-la sem chorar. É uma música que significa muito para nós e os fãs vão adorar. 

Leigh-Anne: E não esqueça do clipe. É precioso!

Sweet Melody foi o seu primeiro número 1 no Reino Unido em 4 anos. Como vocês se sentiram com a notícia? Vocês estão especialmente interessadas nesses tipos de conquistas?

Jade: É importante não perseguir continuamente a ideia de conseguir o número 1. No início da nossa carreira estávamos preocupadas em conseguir o número 1, mas agora acreditamos que se a música continuar a ser ouvida com o tempo, até se não for o número 1, é ainda melhor. O número 1 de ‘Sweet Melody’ significou muito para nós porque aconteceu no momento em que completamos dez anos de carreira. O significado desse número um é o mais importante para nós.

Como vocês experimentaram as mudanças nas tendências musicais nesta década? Sua música as reflete de uma certa maneira: você ouve ‘Wings’ e pensa em 2011, ‘No More Sad Songs’ e é puro pop tropical.

Jade: Little Mix sempre se adaptou aos novos tempos, sem deixar de soar como Little Mix. Esta é uma das razões pelas quais resistimos ao teste do tempo. Porém, quando lançamos os primeiros singles de cada álbum, sempre nos certificamos de que eles não sejam parecidos com o que está tocando nas rádios no momento. É difícil adivinhar o que vai funcionar e o que não vai, e mais ainda encontrar o equilíbrio perfeito entre se adaptar aos tempos e não perder sua essência como artista. Acho que conseguimos.

Como você vê os charts atuais? Quais estilos você acha que predominam?

Leigh-Anne: Não presto muita atenção aos charts, nem mesmo os entendo. Acho que tem de tudo, mas gosto do que gosto e costumo ouvir mais música da velha guarda. Não sou necessariamente uma grande conhecedora das paradas músicais. 

Perrie: Eu também vou por fases. Há dias em que só ouço o que está nas paradas e outros em que só escuto música antiga. Não tenho prestado muita atenção à eles ultimamente.

As tendências variam de país para país. Na Espanha, 90% do que triunfa é reggaeton.

Leigh-Anne: Adoro reggaeton!

Qual música do seu repertório vocês lamentam por não ter sido single?

Todas: Wasabi!

Porque?

Jade: Queríamos que ‘Wasabi’ fosse um dos singles de ‘LM5’, mas, devido a uma série de circunstâncias relacionadas à mudança de gravadora, no final não pôde ser. É realmente lamentável. Na verdade, ‘Wasabi’ tem mais reproduções do que alguns singles daquele álbum e quando tocamos ao vivo as pessoas enlouquecem.

Eu realmente gosto das suas músicas com tema dos anos 60, como ‘Love Me Like You’. Vocês estão  interessadas neste estilo de música?

Perrie: Gostamos de explorar todos os tipos de sons. A coisa boa de estar em uma banda de garotas é que você pode fazer coisas diferentes. Amamos experimentar, especialmente quando fazíamos isso nos primeiros álbuns.

Colaborações com outros artistas também estão incluídas na coletânea, como as de Galantis, Anne-Marie ou CNCO. Vocês acham que eles também fazem parte da história da Little Mix? Vocês não queriam fazer uma compilação apenas de suas músicas?

Jade: Temos muito orgulho de tudo o que fazemos, colaborativo ou não. E ‘Heartbreak Anthem’ hitou e não esperávamos.

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: JNSP



24.11.21
Publicado por: Ana Paola
A ascensão da Little Mix

Como as aspirantes do X Factor se tornaram a realeza do POP.

Quantos concorrentes de shows de talentos chegam ao estágio onde podem lançar um álbum de seus maiores sucessos? Muitos vão desaparecer, talvez depois de alguns sucessos medianos com retornos decrescentes, mas Little Mix – que lançou seu primeiro álbum de grandes sucessos, “Between Us“, na sexta-feira (12 de novembro) – está realmente contrariando a tendência.

Como uma regra geral, grupos femininos – e grupos no geral – sempre tiveram momentos muito difíceis no X Factor. As Conway Sisters terminaram em sexto na 2ª temporada e Hope em quinto na 4ª temporada, mas foi o melhor que haviam conseguido até a 8ª temporada, quando Little Mix – formada logo antes da fase de casas dos juízes da competição – passou a se tornar o primeiro grupo vencedor. Sim, até mesmo os meninos da One Direction, apesar de todo o seu sucesso global astronômico, só conseguiram o 3° lugar um ano antes, atrás de Rebecca Ferguson e do vencedor Matt Cardle. Pode parecer surpreendente agora, mas olhando para trás, é fácil esquecer o quão fora de moda os grupos pop estavam na época.

O final dos anos 90 e o início dos anos 2000 viram uma onda de grupos femininos fazendo sucesso nas paradas. Claro, as Spice Girls geralmente são as primeiras que vêm à mente, mas Sugababes, All Saints, Girls Aloud e Atomic Kitten também. Os anos 90 e o início dos anos 2000 também foram uma espécie de era de ouro para as boy bands de ambos os lados do Atlântico, e tínhamos grupos mistos como S Clubs 7 e 8, além de Steps preenchendo os CDs de compilação de hits da época também.

No entanto, sua influência diminuiu à medida que avançamos nos anos 2000 e 2010, conforme o gosto mudou para o pop elegante de Lady Gaga e Katy Perry, o hip-hop descolada de Flo Rida, Pitbull e David Guetta e aquela variedade particular de indie cheia de banjos. (E Adele, é claro.) Girls Aloud entrou em hiato em 2009 e as Sugababes também encerraram depois de uma mudança de formação na mesma época, então era apenas The Saturdays hasteando a bandeira do pop de grupos femininos no Reino Unido.

Naquela época, vimos uma série de grupos de garotas (predominantemente) com infusão de R&B tentando se destacar: Parade, Stooshe, Mini Viva, todos iam e vinham com um ou dois hits, nunca realmente ficando, até a chegada de Little Mix.

Uma década depois e elas ainda são enormes. Na última década, quantos artistas do Reino Unido igualaram ou superaram seus maiores sucessos? Adele, Ed Sheeran, Coldplay, One Direction, é claro, e depois dos últimos dois anos, provavelmente é justo incluir Dua Lipa nessa lista também.

Nos Estados Unidos, a Fifth Harmony foi formada apenas um ano depois de suas colegas britânicas, mas está em um hiato indefinido desde 2018 – a saída de Camila Cabello talvez fosse o começo do fim. Em contraste, Little Mix – agora um trio depois que Jesy Nelson saiu no ano passado – ainda está forte.

As vendas de seus álbuns no Reino Unido são maiores do que as vendas do Fifth Harmony nos Estados Unidos, e elas têm o dobro de ouvintes mensais no Spotify. Embora possa ser cansativo colocar artistas mulheres umas contra as outras, isso mostra o quão bem-sucedida Little Mix tem sido. Embora possam não ser super estrelas nos Estados Unidos, é justo dizer que elas são o primeiro girl group britânico a causar uma impressão tão grande lá desde as Spice Girls.

Uma das maiores histórias dos últimos anos foi o surgimento do K-Pop e do J-Pop em uma escala mainstream no oeste. Os maiores grupos femininos da última década, exceto Little Mix e Fifth Harmony, vieram do Leste Asiático. Grupos mais recentes como BLACKPINK, juntamente com nomes como AKB48 e Girls ‘Generation – que se separaram em 2017 – assumiram o manto de uma nova geração de fãs britânicos e americanos de pop.

Ainda, apesar disso, Little Mix tem sido capaz de se manter relevante, evoluindo e crescendo a cada passo. Enquanto bandas como The Saturdays permaneceram leais ao pop como Girls Aloud, Little Mix provou ser adepta de acompanhar as tendências musicais ao longo dos anos 2010. Com um som pop que incorpora R&B, o trio agora tem o modelo de grupo feminino padrão definido, mas experimentou vários gêneros – do house tropical ao reggaeton – com o passar da década e colaborou com grandes nomes como Missy Elliott, Nicki Minaj e Saweetie.

Em suma, quando o pop mais convencional saiu de moda, a Little Mix se adaptou de acordo. Uma rápida olhada na lista de faixas de Between Us mostra quantos sucessos de qualidade elas lançaram ao longo dos anos, de faixas mais antigas como ‘Wings‘ e ‘Salute‘ ao ‘Heartbreak Anthem‘ do ano passado.

Não só isso, mas elas não têm medo de se manifestar e usar sua plataforma para falar sobre questões sociais. Elas são verdadeiras aliadas LGBTQ +: na semana passada, Jade Thirwall disse que não tinha planos de se apresentar na Rússia por causa das leis anti-LGBTQ + e, em maio, Leigh-Anne Pinnock participou de um documentário que examinou suas experiências em questões raciais e colorismo.

Isso nos leva ao escândalo recente em torno das acusações de blackfishing dirigidas à ex-membro, Jesy Nelson. Depois daquela live no Instagram há um mês, o relacionamento entre Jesy e suas ex companheiras de banda parece estar irreconciliavelmente prejudicado, mas o trio de Jade, Leigh-Anne e Perrie Edwards conquistou a boa vontade dos fãs americanos, bem como dos Mixers do Reino Unido.

Elas podem estar reduzidas a um trio agora, mas parte do apelo é o forte vínculo entre os membros – e sua química juntas. É fácil esquecer o quão jovens elas eram quando ganharam o The X Factor: Leigh-Anne tinha vinte anos, enquanto Jade e Perrie tinham apenas dezoito. Ainda no final dos vinte anos ou tendo acabado de completar trinta, elas têm mais do que tempo a seu favor para se tornarem ainda maiores. Quer sejam juntos ou – como foi relatado nas notícias – como artistas solo, com certeza haverá muitos outros sucessos por vir.

 

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Gigwise



Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D &