visite a galeria de fotos brasillm.com/gallery

últimas imagens enviadas
25.11.21

Em 2011, quatro meninas receberam a maior chance de suas vidas -formar um grupo e participar da primeira temporada da versão britânica do The X Factor. 10 anos depois, Little MixJade Thirlwall, Perrie Edwards e Leigh-Anne Pinnock – é um dos grupos mais bem sucedidos do mundo com top singles e álbuns para se tornar um dos grupos femininos com maior número de vendas e maiores posições nos charts de todos os tempos.

 

Até hoje, as conquistas continuam chegando – desde o Melhor Grupo Britânico no BRIT Awards em 2021 (primeira vez que um grupo feminino venceu), até serem imortalizadas em tamanho real no Museu de cera Madame Tussaud, em Londres. Hoje, a banda lança “Between Us”, uma coletânea dos maiores hits celebrando uma década de músicas pop.

O álbum celebra o grande trabalho de Little Mix, mas, para Jade, é em primeiro lugar uma carta de agradecimento cheia de glitter aos fãs.

“É sobre relembrar a todos exatamente quem Little Mix é.” Jade disse ao entrevistador via Zoom.

“E o motivo pelo qual nossos fãs se apaixonaram por nós”.

Apesar de passar a última década nos holofotes, a estrela do pop de 28 anos nascida na costa norte da Inglaterra, não pode acreditar no quanto sua vida mudou. Para marcar o lançamento do álbum, Jade reservou um momento para refletir sobre os últimos 10 anos – desde ser expulsa de um hotel em Londres por roubar um pernil de cordeiro, a perdoar a sua versão mais jovem e, claro, mudar a cara da música pop.

ERNESTO MACIAS: Já se passou mais de uma década desde que você começou a fazer música. Você tem algumas conquistas em seu currículo como artista solo, e muitas como parte da Little Mix. 10 anos em um grupo feminino, um novo CD chegando, e eu descobri recentemente que vocês passaram 100 semanas no top 10 oficial da parada de singles do Reino Unido. Isso é um recorde. Quando você ouve todas essas coisas, o que vem à sua mente?

JADE THIRLWALL: Ícones, querido. Eu acho que é incrível, não apenas para artistas pop, mas para um grupo feminino que já existe há 10 anos e que conquistou tudo o que conquistamos. Isso ainda me deixa boquiaberta, a ficha nunca cai. Eu sou muito grata por cada dia e, honestamente, ainda estou amando isso. Acho que naquela época, quando fui colocada no grupo, eu sabia que era especial – parecia, por mais brega que seja, que era destino. Eu tinha um bom pressentimento, mas nunca pensei que seria tão grande.

MACIAS: Vocês acabaram de lançar um novo álbum, uma celebração de 10 anos fazendo música – como você descreveria o álbum?

THIRLWALL: Exatamente isso. São todos os maiores sucessos, incluindo alguns dos nossos favoritos ao longo dos anos, assim como cinco novas faixas, que escrevemos no início deste ano. Eu não conheço nenhum grupo feminino que passou 10 anos sem nenhuma pausa. Parecia certo fazer um momento de “maiores sucessos”. É uma sensação muito especial – apenas as lendas podem dizer que tiveram um álbum dos maiores sucessos, ou que têm uma discografia grande o suficiente para isso. Vai ser uma grande celebração da Little Mix e um enorme agradecimento aos nossos fãs por nos apoiarem por tanto tempo.

MACIAS: Você disse que há cinco canções novas que todas as três escreveram nesse álbum. Como você descreveria essas músicas?

THIRLWALL: Eu acho que são pura excelência do pop. Era importante para nós que essas faixas adicionais fossem assumidamente pop, porque eu acho que é um ponto forte. Ao longo dos anos, passamos por tantas fases na indústria da música e conseguimos resistir ao teste do tempo, e acho que é porque nunca desistimos de quem éramos e nunca mudamos por ninguém. Tudo veio de nós. Eu acho que no momento o puro pop está retornando. Acho que houve um período em que talvez as pessoas pensassem que não era tão legal. Eu não sei. Sinceramente, não entendo por que às vezes as pessoas se irritam com o pop chiclete ou puro e têm esse tipo de esnobismo, como se não fosse tão digno de crédito. Eu fico tipo, “Querido, se você puder escrever, então vá em frente – e você obviamente não pode, então estamos aqui para fazer isso, vamos dar a você e você vai adorar.”

MACIAS: É melhor que sim.

THIRLWALL: Na verdade, no ano passado, em retrospectiva, de certa forma meio que ajudou. Acho que com o isolamento e tal, todos estavam sendo criativos e se sentindo bem, as pessoas queriam músicas e melodias que fizessem você cantar junto e levantar o astral. Lady Gaga lançou Chromatica no ano passado e foi uma dádiva de Deus para mim. Realmente me ajudou durante esse período e me ajudou a amar novamente o puro pop e estou aqui para isso. As novas faixas do álbum Between Us são para lembrar a todos exatamente quem é Little Mix, e o motivo pelo qual os nossos fãs se apaixonaram por nós em primeiro lugar.

MACIAS: É evidente que vocês querem fazer música pop para fãs de pop. E por falar em fãs, vocês têm muitos ao redor do mundo, mas quero te perguntar — Little Mix, e você como indivíduo, são vistas como lendárias aliadas da comunidade LGBT+. Isso é algo que levam a sério. Você pode me contar um pouco sobre seu relacionamento com a comunidade e o que isso significa para você?

THIRLWALL: Acho que, com o passar dos anos, ficou cada vez mais claro para mim que tínhamos uma enorme base de fãs LGBTQ+. Isso iniciou a jornada de ser aliadas e de garantir que os fãs sentissem que têm artistas que eles podem se inspirar e que dizem: “Tudo bem ser você mesmo”. Se você vai se beneficiar de uma base de fãs, você tem que mostrar a eles que você os apoia e que está com eles, não importa o que aconteça. Então foi isso que fizemos. Eu diria que, talvez até cinco anos atrás, eu era o que chamaria de uma aliada “vadia básica”. Tipo, eu ia a bares gays, eu estava lá e obviamente era uma aliada de alguma forma, mas não estava fazendo o suficiente para defender ou realmente mostrar o que isso realmente significava. Eu meio que me dei conta disso conforme eu recebia cartas de fãs e mensagens nas redes sociais, e isso ajudou a me estimular a fazer da forma correta: ser uma aliada mais ativista, trabalhar com as instituições de caridade certas, falar mais e usar nossa plataforma para o melhor. Eu sinto que sempre posso melhorar, então estou constantemente tentando aprender mais sobre história. Em todo o mundo, temos fãs em territórios onde ainda precisa haver muito progresso – para mim, vindo de uma origem árabe, é muito importante mostrar aos fãs que eles têm alguém para lutar por eles e dar-lhes algo que eles possam se orgulhar e amar, e ajudá-los a se sentirem bem consigo mesmos.

MACIAS: Por falar em representar pessoas que nem sempre são representadas, especialmente na indústria da música, sei que você tem ascedência mista. Você pensa sobre o peso de representar diferentes culturas na posição em que você está?

THIRLWALL: Com certeza. Quando comecei, eu tinha apenas 18 anos e ainda não tinha certeza de quem eu era. Quando criança, convivia muito com minha família iemenita – meu avô era iemenita e sempre foi um grande defensor dessa cultura. Ele faleceu quando eu tinha 13 anos e pareceu que parte da minha identidade partiu com ele. Eu estava em uma área predominantemente branca em uma escola predominantemente branca, então fiz o meu melhor para me encaixar naquele ambiente. Quando fui colocada no grupo e me mudei para Londres, fiquei com muito medo. Fiquei com medo de valorizar minha ascendência, porque quase não tinha visto nenhuma representação árabe positiva na mídia do Reino Unido. Ter orgulho de quem eu era me assustou um pouco, e até hoje carrego um pouco de vergonha e arrependimento… Mas estou compensando isso agora, então nunca é tarde para se tornar a pessoa que o seu eu mais jovem teria se inspirado.

MACIAS: Em quem você se inspirava quando pequena?

THIRLWALL: Minha ídola, além da Diana Ross, era a princesa Jasmine. Ela foi literalmente a única representação árabe que eu pude ver na TV. Até mesmo hoje, se você tem uma ascendência mista, definitivamente há uma luta de identidade – não ser branco o suficiente, não ser negro o suficiente ou árabe o suficiente, e tentar entender o que isso significaria. Ainda tenho momentos em que luto com isso internamente, é o condicionamento que absorvi ao longo dos anos. Espero que meus fãs saibam que estou trabalhando nisso todos os dias. Eu perdoei meu eu mais jovem por lutar com isso, porque não era necessariamente culpa dela estar tão condicionada a sentir que o branco é o mais bonito.

MACIAS: Agora, vou te fazer algumas perguntas que o Andy [Warhol] costumava fazer às pessoas antigamente. Você sonha?

THIRLWALL: Sim.

MACIAS: Chuveiros ou banheiras?

THIRLWALL: Banheiras.

MACIAS: Há algo de que se arrepende de não ter feito?

THIRLWALL: Não ir muito para a América com o grupo e não acolher minha ascendência antes.

MACIAS: Qual foi o seu primeiro emprego?

THIRLWALL: Eu era recepcionista de um teatro.

MACIAS: Quantos anos você tinha?

THIRLWALL: Provavelmente uns 13 anos. Eu era muito jovem, acho que na verdade não fui paga por ser muito nova, mas era algo para fazer, eu imagino.

MACIAS: Faz parte. Quando você fica nervosa?

THIRLWALL: Toda vez que eu subo no palco.

MACIAS: O que você faz para se acalmar?

THIRLWALL: Eu faço o que as garotas gostam de chamar de cocô do pânico. Respiro bastante e geralmente um pouco de meditação resolve.

MACIAS: Por que isso não pode ser simplesmente mágico o tempo todo?

THIRLWALL: Honestamente, querido, me fale você, porque eu estou vivendo minha própria fantasia diariamente.

MACIAS: O que comeu no café da manhã?

THIRLWALL: Torrada. Muito chato, é um café da manhã bem sem graça.

MACIAS: O que você está lendo no momento?

THIRLWALL: Estou terminando The Transgender Issue de Shon Faye, que causou um certo rebuliço no Twitter. Mas eu não dou a mínima, então leia.

MACIAS: Onde você dança?

THIRLWALL: No quarto, querido. Todos os dias. Eu danço todos os dias. É tão bom para você, todo mundo deveria dançar todos os dias.

MACIAS: Quem é o namorado dos seus sonhos?

THIRLWALL: Meu namorado, Jordan Stephens.

MACIAS: O que você acha do amor?

THIRLWALL: Acho que amor é algo que você tem que dar a si mesmo antes de poder dar aos outros.

MACIAS: Qual é a coisa mais maluca que um fã já te enviou?

THIRLWALL: Ai, Deus. Estou tentando pensar se há algo esquisito.

MACIAS: Ou a mais fofa…

THIRLWALL: Bom, na verdade uma das coisas mais malucas – uma pessoa pagou, sabe aqueles aviões que voam pelo céu e têm uma faixa neles?

MACIAS: Pagaram para você?

THIRLWALL: Sim, eu estava em um festival e de repente todo mundo estava tipo, “Olhe para cima” e dizia “Eu te amo, Jade” no céu. Um fã pagou por isso.

MACIAS: Isso é muito louco. Qual o segredo sujo que você pode compartilhar conosco?

THIRLWALL: É um pouco desagradável, na verdade, mas eu raramente lavo meu cabelo. Essa é a chave para esses cachos exuberantes.

MACIAS: Qual é o seu filme favorito?

THIRLWALL: O Show de Truman.

MACIAS: Você se interessa por móveis?

THIRLWALL: Eu amo móveis. Gosto de sentar nas coisas. Quem não gosta de móveis? Acho que quanto mais velha fico, mais gosto, o que é definitivamente um sinal de envelhecimento.

MACIAS: Te entendo totalmente. Que tipo de roupa você gosta?

THIRLWALL: Eu sou bem oito ou 80. Ou sou super casual, com roupas de alfaiataria e tracksuits, ou uma drag queen completa. Não há meio-termo.

MACIAS: Você tem televisão?

THIRLWALL: Não, não no meu quarto. Isso me impede de assistir TV na cama.

MACIAS: O que você adora na cidade de Nova Iorque?

THIRLWALL: Acho que a vibe, principalmente. As pessoas. É como Londres, mas mais amigável.

MACIAS: Acha que os americanos têm bom gosto?

THIRLWALL: Na moda?

MACIAS: No geral.

THIRLWALL: Eu pessoalmente acho que Londres tem um gosto melhor.

MACIAS: Você tem um diário?

THIRLWALL: Sim, sim.

MACIAS: Escreve nele todos os dias?

THIRLWALL: Eu tento, porque sou uma pessoa muito esquecida, então gosto de ter memórias escritas.

MACIAS: Do que você mais se orgulha?

THIRLWALL: Tenho orgulho do império que construí para mim.

MACIAS: Você dorme oito horas por noite?

THIRLWALL: Não, eu durmo muito mal.

MACIAS: Quantas horas você dorme?

THIRLWALL: Provavelmente de quatro a cinco.

MACIAS: De quantos hotéis você já foi expulsa?

THIRLWALL: Um.

MACIAS: Foi sua culpa?

THIRLWALL: Na verdade, eu fui acusada de roubar um pernil de cordeiro. É uma história muito longa, mas resultou em mim sendo expulsa de um hotel muito chique em Londres e sendo colocada em um buraco em vez disso.

 

Fonte: Interview Magazine

Tradução e adaptação: Equipe Little Mix Brasil



25.11.21

A estrela da Little Mix, Perrie Edwards, parece a imagem da felicidade ao mostrar o seu bebê, Axel, nas férias. A nova mãe, de 28 anos, viajou para climas mais ensolarados com  oseu namorado Alex Oxlade-Chamberlain e seu lindo filho para as primeiras férias em família.

E indo às redes sociais para compartilhar algumas fotos, Perrie não poderia parecer mais feliz e relaxada mesmo se tentasse. Perrie compartilhou suas fotos de férias no Instagram, com a legenda: “Um pouco de conteúdo de férias saudável.”

Em uma delas, o pequeno Axel – que tem quase três meses – usa um chapéu de sol azul marinho com alças alternadas. Ele está sendo segurado por Perrie na foto e também está vestindo apenas uma fralda. Perrie pode ser vista dando um grande beijo em seu filho em outra foto, enquanto ela segura a sua mãozinha e mostra os seus minúsculos sapatos azuis em uma imagem.

A estrela pop também postou uma selfie usando um top de biquíni amarelo, junto com uma foto dela e do jogador de futebol Alex em frente ao luxuoso hotel Raffles The Palm em Dubai.

A colega de banda da Perrie na Little MixLeigh-Anne Pinnock – que recentemente se tornou mãe de gêmeos – foi rápida em comentar sobre as fotos de sua amiga.

Ela escreveu: “Você está brilhando positivamente,minha querida 😍🔥.”

Jade Thirlwall também comentou com um emoji com olhos marejados, um rosto que está chorando e um coração rosa cintilante.

Os fãs também comentaram em massa.

Um escreveu: “Meu Deus, ele é um bebê lindo 😍😍💙💙.”

Outro disse: “Essas fotos awwww! 😍❤️.”

Um terceiro disse a Perrie: “Querida mamãe, você é GLOWINNNN.”

As primeiras férias em família de Perrie e Alex com Axel aconteceram menos de quinze dias depois de o casal comemorar o seu aniversário de cinco anos de relacionamento.

A estrela compartilhou uma foto impressionante de si mesma e Alex posando juntos em um iate, dizendo a seus seguidores do Instagram: “Feliz 5 anos de amor para o meu bebê, papai! ♥”

 

Fonte: The Sun

Tradução e adaptação: Equipe Little Mix Brasil



25.11.21

Temos uma novidade para os mixers! Desde que a Sony Brasil parou de fabricar CDs físicos no país, está cada vez mais difícil e mais caro completar a nossa coleção da Little Mix.

Pensando nisso e em parceria com a empresa ReDirectEuropa, uma empresa de redirecionamento de produtos da Espanha, estamos vendendo de forma temporária as versões do novo álbum da Little Mix, “Between Us”, e também outros álbuns das meninas, pela forma mais econômica que você vai encontrar no Brasil. E o melhor de tudo? O frete é único para todo o Brasil e de apenas R$ 20,00 (vinte reais). (limitado a 3 produtos).

 

Valores dos álbuns:

“Between Us”:

Versão standard: R$ 115,00 (cento e quize reais)

Versão deluxe: R$ 148,00 (cento e quarenta e oito reais)

Super deluxe: R$ 160,00 (cento e sessenta reais)

LP (vinil): R$ 259,00 (duzentos e cinqueta e nove reais)

 

“DNA”:

Versão deluxe: R$ 114,00 (cento e quatorze reais)

 

“SALUTE”:

Versão Deluxe: R$ 136,00 (cento e trinta e seis reais)

 

“GET WEIRD”:

Versão deluxe: R$ 105,50 (cento e cinco reais e cinquenta centavos)

 

“GLORY DAYS”:

Versão standard: R$ 79,00 (setenta e nove reais)

Versão Platinum Edition: R$ 138,00 (cento e trinta e oito reais)

 

“LM5”:

Versão standard: R$ 86,00 (oitenta e seis reais)

Versão deluxe: R$ 125,00 (cento e vinte e cinco reais)

LP (vinil): R$ 275,00 (duzentos e setenta e cinco reais)

 

“CONFETTI”:

Versão standard: R$ 84,00 (oitenta e quatro reais)

LP (vinil): R$ 198,00 (cento e noventa e oito reais)


PARA REALIZAR A COMPRA: Nos contate pelo twitter ou no nosso instagram.

 

Formas de pagamento: PIX; Boleto; Picpay e Mercadopago (possibilidade de dividir).

 

Observação: Os produtos serão enviados da Espanha e vocês receberão o código de postagem para acompanhar. Atendimento por WhatsApp até a chegada do produto. Prazo médio de 30 dias para entrega. Em caso de extravio, nós devolveremos o dinheiro. SEM RISCO DE IMPOSTO. SEM NECESSIDADE DE CARTÃO INTERNACIONAL.

Se houver interesse em algum outro artista, podemos verificar se há disponibilidade nas lojas da Espanha e informar o valor.

 

 

 



24.11.21

Jade Thirlwall da Little Mix negou rumores de que ela estará indo para o castelo que acontece as gravações do programa “I’m a Celebrity…Get Me Out of Here!” em uma entrevista com o kmfm. O formato vê um grupo de celebridades vivendo juntas em condições extremas com poucos confortos. Cada membro enfrenta desafios para garantir comida e guloseimas adicionais para o grupo, e para evitar ser eliminado pelos espectadores durante sua estadia, com os votos do episódio final nomeando quem ganha uma série.

O grupo feminino favorito da Grã-Bretanha esteve no Breakfast esta manhã. Rob Wills e Emma-Jo conversaram sobre bebês, presentes de aniversário e bad hair day com Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards e Jade Thirlwall.

O novo álbum comemora 10 anos desde que o grupo foi formado no X Factor em 2011 e inclui alguns dos maiores sucessos da banda, como Wings e Shout Out To My Ex.

Emma-Jo perguntou ao trio como elas estavam celebrando a ocasião marcante, mas elas revelaram que raramente compram presentes de aniversário uma para a outra, então nenhum presente estava nos cartões.

As novas mamães, Leigh-Anne e Perrie, também falaram sobre a maternidade após o nascimento recente de seus bebês.

Para todos os pais esperançosos que observam em Kent, a dupla compartilhou seus conselhos sobre o que não dizer à sua parceira grávida.

Perrie riu:

“Não diga não quando eu quiser ir ao Tesco no meio da noite para comer queijo”.

Leigh-Anne então acrescentou:

“Não me diga que você está cansado – não diga isso.”

Rob e Emma-Jo também perguntaram a Jade sobre os rumores crescentes sobre uma possível aparição em “I’m a Celebrity… Get Me Out of Here!” – e ela nega firmemente que estará no castelo no País de Gales neste outono.

Refletindo sobre a última década, o grupo compartilhou alguns de seus momentos mais engraçados, bem como sua performance mais memorável no Madison Square Garden.

Leigh-Anne disse:

“Tínhamos que nos apresentar em uma superloja e estávamos muito perto das pessoas que assistiam. Estávamos fazendo a coreografia da música DNA e era muito intensa.”

Perrie acrescentou:

“Você se lembra quando nos apresentamos em um bar mitzvah e todos eles fizeram fila e nos beijaram na bochecha?”

De supermercados a tours em arenas esgotadas, o grupo cresceu muito nos últimos 10 anos. Elas esperam voltar à turnê no próximo ano e comemorar uma década de Little Mix na frente dos fãs.

Confira a entrevista completa:

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Kent Online UK



24.11.21

A estrela da Little Mix falou com os fãs durante uma live no Instagram.

Perrie Edwards compartilhou uma história hilária do momento em que sua bolsa estourou e a reação de sua mãe.

A estrela da Little Mix de 28 anos estava falando aos fãs durante uma live no Instagram antes do lançamento de sua nova marca de moda de luxo, Disora.

Antes de falar sobre o lançamento da sua própria grife, a cantora falou sobre o nascimento de seu filho Axel e revelou aos fãs uma divertida conversa que aconteceu com sua mãe logo após a sua bolsa estourar.

A estrela da Little Mix, que mora em Cheshire com seu parceiro, o jogador de futebol do Liverpool Alex-Oxlade Chamberlain, deu à luz seu filho, Axel, no início de 21 de agosto.

Ela disse:

“Em primeiro lugar, muita coisa mudou ultimamente. Eu tenho um bebê, o que é uma loucura para mim. Ele está ali agora, dormindo pacificamente e eu sinto que a qualquer segundo que eu começar a conversar sobre as coisas da Disora ​​e ele vai começar a chorar.

Em primeiro lugar, vamos conversar sobre o bebê. Eu tenho meu pequeno bubba Axel, que é literalmente minha obsessão agora. Ele veio três semanas mais cedo.

Então eu estava na cama, dormindo profundamente, e acordei e minha bolsa estourou. Então eu corri para o quarto da minha mãe sendo que ela basicamente veio para a minha casa na quarta-feira para me ajudar a arrumar o berçário e me ajudar com o bebê. Ela estava tipo ‘Vou chegar três semanas mais cedo para ajudá-lo a organizar as coisas. Tudo bem?

Fui para a cama sexta à noite e minha bolsa estourou, então corri para o quarto da minha mãe e ela disse ‘não, você provavelmente fez xixi na cama. Vá para a cama’.

Eu disse ‘desculpe?’, Ela disse ‘provavelmente é apenas sua bexiga. Você não consegue controlar sua bexiga hoje em dia.’

Eu estava tipo ‘não, não, senhora, algo está acontecendo. Eu acho que minha bolsa estourou.’

Então, tivemos que ir para o hospital. Foi a coisa mais emocionante que experimentei na minha vida. Ele veio três semanas antes, então foi uma grande surpresa. Ele chegou mais cedo e eu não estou brava porque temos três semanas de bônus. É assim que eu chamo.

Mas ele é o melhor. Ele é uma lenda. Ele é um bom menino.”

Durante a live, Perrie disse a sua mãe, que estava sentada do outro lado da sala, que os espectadores estavam rindo da conversa, além de revelar que seu parceiro de futebol estava fora quando sua bolsa estourou. Ela disse:

“Mãe, as pessoas estão rindo que você pensou que eu fiz xixi na cama.

Ela realmente pensou que eu tinha feito xixi na cama. Ela disse para voltar para a cama, e eu disse que não vou voltar para a cama, você precisa me levar ao hospital.

Alex nem estava aqui. Ele estava em um hotel naquela noite, então queríamos ter certeza de que minha bolsa realmente havia estourado, caso eu ligasse para ele e ele ficasse preocupado e viesse correndo para o hospital e eu teria que realmente me molhar!

Mas ele nasceu naquela manhã. Foi a experiência mais incrível da minha vida. Eu literalmente não consigo nem explicar o quão incrível foi. Ele é simplesmente o melhor.”

Confira:

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Cheshire Live

 



24.11.21

A estrela da Little Mix, Leigh-Anne Pinnock, e o comediante Munya Chawawa foram anunciados como apresentadores do MOBO Awards deste ano e esta combinação não poderia ser mais perfeita.

O ícone Ghetts, o rapper Pa Salieu e a novata Bree Runway, todos indicados para o MOBO, se apresentarão na cerimônia. Mais artistas devem ser anunciados para o evento.

Leigh demonstrou animação em seu Instagram, onde compartilhou com os fãs a mensagem:

“Adivinha quem estará apresentando os @moboawards 2021!!?? 🤩 Apenas eu e o gênio da comédia que é @munyachawawa 👏🏽👏🏽 Ansiosa, honrada, animada e mijando um pouco nas calças! Mas vai ser tããão divertido! Não perca! AO VIVO 5 de dezembro! 20h! No YouTube!! 🎉👏🏽 “

Kanya King CBE, fundador e CEO do Grupo MOBO disse no início deste mês:

“Os últimos 20 meses foram extremamente desafiadores para artistas em todos os lugares, mas como sempre estamos vendo os criativos crescerem e se adaptarem, mesmo em uma pandemia global. A safra deste ano de indicados ao MOBO não só mostrou resiliência, mas também talento e alcance incríveis. Não poderíamos estar mais orgulhosos de comemorar suas conquistas nas 18 categorias que abrangem gêneros, além da excelência em TV, cinema e mídia. Parabéns e boa sorte a todos os nossos indicados. Esta é uma grande noite em 5 de dezembro em Coventry! ”

Confira as fotos e vídeos do ensaio promocional da Leigh para a premiação:

 

Tradução e Adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Rolling Stone



24.11.21

Do ‘X Factor’ para o mundo, Little Mix é uma das exportações de música britânica de maior sucesso da última década. Seu repertório de sucessos – entre eles 5 singles número 1 – já dá para fazer uma “coletânea de sucessos”, e ‘Between Us‘ sai hoje acompanhado de 4 novas canções, mas sem uma das integrantes originais da Little Mix, Jesy Nelson, que o no ano passado deixou o grupo para se concentrar em sua saúde mental e em outubro passado lançou o seu primeiro single solo.

JENESAISPOP tem a chance de bater um papo, via Zoom, com o trio Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards e Jade Thirlwall alguns dias antes do lançamento de ‘Between Us‘. É curioso ver as três em um contexto tão natural e despreocupado, sem as maquiagens e looks espetaculares, sem os figurinos que costumam exibir em videoclipes e tapetes vermelhos. Elas usam moletons e duas delas acabaram de se tornar mães, então, durante a entrevista, choro ocasional de bebês é ouvido ao fundo.

Leigh-Anne, eu assisti o último episódio do RuPaul’s Drag Race UK e você foi convidada como jurada. Como foi a experiência?

Leigh: Adorei. É mais impressionante estar no programa do que assisti-lo de casa, tudo em todos os lugares brilha e deslumbra você. Gostei muito de viver a dublagem labial e poder usar aquele vestido que eu estava usando.

Quem é o designer?

Leigh: Moschino.

Vocês três assistem DragRace?

Perrie: Eu nunca assisti antes. Com a Jade cheguei a assistir alguns episódios quando estávamos em turnê nos Estados Unidos, mas nunca me sentei mesmo para assistir, embora não saiba porque, já que tenho a certeza que adoraria.

Jade: Comecei a ver nos Estados Unidos. Sou obcecada pela versão britânica mas uma das minhas edições favoritas é a americana, aquela que a Bianca del Rio ganhou. Sou super fã.

Você já viu a versão em espanhol?

Jade:  Ainda não. É uma das poucas edições de DragRace que eu não vi, mas eu conheço algumas das rainhas porque as vi nas redes sociais e ouvi coisas muito boas sobre a série. Vou assistir. Está na Netflix?

Acho que não, só pode ser visto em uma plataforma espanhola.

Jade: Seja como for, vou assistir. São tantas edições que é difícil acompanhar.

Seu novo álbum é uma coletânea. Qual é a coisa mais valiosa que vocês aprenderam nesses 10 anos de carreira?

Perrie: Que a nossa amizade é o que temos de mais importante. É a chave. E que é importante trabalhar muito. Trabalhamos muito para chegar onde estamos, o que pode ser muito difícil de conseguir em uma indústria tão difícil como esta. Aprendemos que ninguém se preocupará mais conosco do que nós mesmas. Somos unidas e sempre apoiamos umas as outras.

Vocês se lembram de ouvir coletâneas quando eram pequenas?

Jade: Lembro-me dos CDs do ‘NOW’
Leigh-Anne e Perrie: “Sim !!”
Jade: E eu me lembro que uma das minhas compilações favoritas se chamava ‘Pop Princesses’.
Leigh-Anne e Perrie: Oh meu Deus, sim!!
Jade: Vocês se lembram? Foi uma compilação que reuniu canções de todas as princesas do pop do momento: Sugababes, Avril Lavigne, Kelly Clarkson, Beyoncé, Rihanna, Christina Aguilera… Estavam todas lá. Foi a compilação definitiva de princesas do pop. Eu estava obcecada.
Perrie: Pessoalmente, quando ouço alguns artistas, sempre ouço seus maiores sucessos: os ‘maiores sucessos’ da Céline Dion, os ‘maiores sucessos’ de Shania Twain, os ‘maiores sucessos’ de Britney Spears.
Leigh-Anne: Os ‘Maiores Sucessos’ de Mariah Carey.
Perrie: Mariah Carey eu ouço todas as noites.

25 número 1s de Mariah Carey.

Little Mix: Isso!

As coletâneas de sucessos estão na moda novamente, certo?

Perrie: E para lançar um, você precisa ter uma longa carreira. Não é tão comum uma banda de garotas como nós lançar um álbum de grandes sucessos. Para mim é incrível. É uma forma de saber que você teve sucesso.

Anastacia lançou “os maiores sucessos” quando tinha apenas três álbuns e sua carreira não foi a mesma desde então.

Perrie: Ela é uma das minhas artistas favoritas. Ontem eu estava falando sobre ela.

Jade: Para nós faz sentido lançar uma coletânea de sucessos porque estamos na nossa carreira há 10 anos, lançamos muitos singles.

As novas músicas estão espalhadas por todo o álbum, não estão nem no começo nem no fim. Essa decisão é porque vocês acreditam que elas também são “sucessos”?

Jade: Sim, as cinco canções são poderosas. Sempre nos orgulhamos muito de não colocar  músicas só para completar o álbum e neste caso é o mesmo. Gostamos que as novas músicas sejam misturadas com as antigas do álbum porque todas se encaixam. Queríamos que as pessoas percebessem que no álbum todos os singles têm a mesma importância, e as novas músicas também.”

Qual é o seu critério para gravar músicas? Como vocês preservaram o “som da Little Mix” ao longo do tempo?

Leigh-Anne: Tem que ser uma música que te empodere. Nunca escrevemos uma canção que não te faça sentir bem ou que não te anime. Se conseguir, é uma música da Little Mix. Queremos fazer as pessoas se sentirem bem. E nossas músicas têm que ser fortalecedoras… e também um pouco atrevidas. As novas músicas do álbum têm essa atitude.

Há uma balada que dá o título ao álbum. Quando eu penso em Little Mix, não há muitas das suas baladas que me vêm à mente. Você gostaria de explorar este formato?

Perrie: Nós amamos baladas. Colocamos pelo menos uma ou duas em cada álbum, mas lançamos apenas uma como single, ‘Secret Love Song’. ‘Between Us’ é uma canção de amor para nós, fala da nossa amizade e sabemos que quando a cantarmos ao vivo será difícil cantá-la sem chorar. É uma música que significa muito para nós e os fãs vão adorar. 

Leigh-Anne: E não esqueça do clipe. É precioso!

Sweet Melody foi o seu primeiro número 1 no Reino Unido em 4 anos. Como vocês se sentiram com a notícia? Vocês estão especialmente interessadas nesses tipos de conquistas?

Jade: É importante não perseguir continuamente a ideia de conseguir o número 1. No início da nossa carreira estávamos preocupadas em conseguir o número 1, mas agora acreditamos que se a música continuar a ser ouvida com o tempo, até se não for o número 1, é ainda melhor. O número 1 de ‘Sweet Melody’ significou muito para nós porque aconteceu no momento em que completamos dez anos de carreira. O significado desse número um é o mais importante para nós.

Como vocês experimentaram as mudanças nas tendências musicais nesta década? Sua música as reflete de uma certa maneira: você ouve ‘Wings’ e pensa em 2011, ‘No More Sad Songs’ e é puro pop tropical.

Jade: Little Mix sempre se adaptou aos novos tempos, sem deixar de soar como Little Mix. Esta é uma das razões pelas quais resistimos ao teste do tempo. Porém, quando lançamos os primeiros singles de cada álbum, sempre nos certificamos de que eles não sejam parecidos com o que está tocando nas rádios no momento. É difícil adivinhar o que vai funcionar e o que não vai, e mais ainda encontrar o equilíbrio perfeito entre se adaptar aos tempos e não perder sua essência como artista. Acho que conseguimos.

Como você vê os charts atuais? Quais estilos você acha que predominam?

Leigh-Anne: Não presto muita atenção aos charts, nem mesmo os entendo. Acho que tem de tudo, mas gosto do que gosto e costumo ouvir mais música da velha guarda. Não sou necessariamente uma grande conhecedora das paradas músicais. 

Perrie: Eu também vou por fases. Há dias em que só ouço o que está nas paradas e outros em que só escuto música antiga. Não tenho prestado muita atenção à eles ultimamente.

As tendências variam de país para país. Na Espanha, 90% do que triunfa é reggaeton.

Leigh-Anne: Adoro reggaeton!

Qual música do seu repertório vocês lamentam por não ter sido single?

Todas: Wasabi!

Porque?

Jade: Queríamos que ‘Wasabi’ fosse um dos singles de ‘LM5’, mas, devido a uma série de circunstâncias relacionadas à mudança de gravadora, no final não pôde ser. É realmente lamentável. Na verdade, ‘Wasabi’ tem mais reproduções do que alguns singles daquele álbum e quando tocamos ao vivo as pessoas enlouquecem.

Eu realmente gosto das suas músicas com tema dos anos 60, como ‘Love Me Like You’. Vocês estão  interessadas neste estilo de música?

Perrie: Gostamos de explorar todos os tipos de sons. A coisa boa de estar em uma banda de garotas é que você pode fazer coisas diferentes. Amamos experimentar, especialmente quando fazíamos isso nos primeiros álbuns.

Colaborações com outros artistas também estão incluídas na coletânea, como as de Galantis, Anne-Marie ou CNCO. Vocês acham que eles também fazem parte da história da Little Mix? Vocês não queriam fazer uma compilação apenas de suas músicas?

Jade: Temos muito orgulho de tudo o que fazemos, colaborativo ou não. E ‘Heartbreak Anthem’ hitou e não esperávamos.

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: JNSP



24.11.21
Publicado por: Ana Paola
A ascensão da Little Mix

Como as aspirantes do X Factor se tornaram a realeza do POP.

Quantos concorrentes de shows de talentos chegam ao estágio onde podem lançar um álbum de seus maiores sucessos? Muitos vão desaparecer, talvez depois de alguns sucessos medianos com retornos decrescentes, mas Little Mix – que lançou seu primeiro álbum de grandes sucessos, “Between Us“, na sexta-feira (12 de novembro) – está realmente contrariando a tendência.

Como uma regra geral, grupos femininos – e grupos no geral – sempre tiveram momentos muito difíceis no X Factor. As Conway Sisters terminaram em sexto na 2ª temporada e Hope em quinto na 4ª temporada, mas foi o melhor que haviam conseguido até a 8ª temporada, quando Little Mix – formada logo antes da fase de casas dos juízes da competição – passou a se tornar o primeiro grupo vencedor. Sim, até mesmo os meninos da One Direction, apesar de todo o seu sucesso global astronômico, só conseguiram o 3° lugar um ano antes, atrás de Rebecca Ferguson e do vencedor Matt Cardle. Pode parecer surpreendente agora, mas olhando para trás, é fácil esquecer o quão fora de moda os grupos pop estavam na época.

O final dos anos 90 e o início dos anos 2000 viram uma onda de grupos femininos fazendo sucesso nas paradas. Claro, as Spice Girls geralmente são as primeiras que vêm à mente, mas Sugababes, All Saints, Girls Aloud e Atomic Kitten também. Os anos 90 e o início dos anos 2000 também foram uma espécie de era de ouro para as boy bands de ambos os lados do Atlântico, e tínhamos grupos mistos como S Clubs 7 e 8, além de Steps preenchendo os CDs de compilação de hits da época também.

No entanto, sua influência diminuiu à medida que avançamos nos anos 2000 e 2010, conforme o gosto mudou para o pop elegante de Lady Gaga e Katy Perry, o hip-hop descolada de Flo Rida, Pitbull e David Guetta e aquela variedade particular de indie cheia de banjos. (E Adele, é claro.) Girls Aloud entrou em hiato em 2009 e as Sugababes também encerraram depois de uma mudança de formação na mesma época, então era apenas The Saturdays hasteando a bandeira do pop de grupos femininos no Reino Unido.

Naquela época, vimos uma série de grupos de garotas (predominantemente) com infusão de R&B tentando se destacar: Parade, Stooshe, Mini Viva, todos iam e vinham com um ou dois hits, nunca realmente ficando, até a chegada de Little Mix.

Uma década depois e elas ainda são enormes. Na última década, quantos artistas do Reino Unido igualaram ou superaram seus maiores sucessos? Adele, Ed Sheeran, Coldplay, One Direction, é claro, e depois dos últimos dois anos, provavelmente é justo incluir Dua Lipa nessa lista também.

Nos Estados Unidos, a Fifth Harmony foi formada apenas um ano depois de suas colegas britânicas, mas está em um hiato indefinido desde 2018 – a saída de Camila Cabello talvez fosse o começo do fim. Em contraste, Little Mix – agora um trio depois que Jesy Nelson saiu no ano passado – ainda está forte.

As vendas de seus álbuns no Reino Unido são maiores do que as vendas do Fifth Harmony nos Estados Unidos, e elas têm o dobro de ouvintes mensais no Spotify. Embora possa ser cansativo colocar artistas mulheres umas contra as outras, isso mostra o quão bem-sucedida Little Mix tem sido. Embora possam não ser super estrelas nos Estados Unidos, é justo dizer que elas são o primeiro girl group britânico a causar uma impressão tão grande lá desde as Spice Girls.

Uma das maiores histórias dos últimos anos foi o surgimento do K-Pop e do J-Pop em uma escala mainstream no oeste. Os maiores grupos femininos da última década, exceto Little Mix e Fifth Harmony, vieram do Leste Asiático. Grupos mais recentes como BLACKPINK, juntamente com nomes como AKB48 e Girls ‘Generation – que se separaram em 2017 – assumiram o manto de uma nova geração de fãs britânicos e americanos de pop.

Ainda, apesar disso, Little Mix tem sido capaz de se manter relevante, evoluindo e crescendo a cada passo. Enquanto bandas como The Saturdays permaneceram leais ao pop como Girls Aloud, Little Mix provou ser adepta de acompanhar as tendências musicais ao longo dos anos 2010. Com um som pop que incorpora R&B, o trio agora tem o modelo de grupo feminino padrão definido, mas experimentou vários gêneros – do house tropical ao reggaeton – com o passar da década e colaborou com grandes nomes como Missy Elliott, Nicki Minaj e Saweetie.

Em suma, quando o pop mais convencional saiu de moda, a Little Mix se adaptou de acordo. Uma rápida olhada na lista de faixas de Between Us mostra quantos sucessos de qualidade elas lançaram ao longo dos anos, de faixas mais antigas como ‘Wings‘ e ‘Salute‘ ao ‘Heartbreak Anthem‘ do ano passado.

Não só isso, mas elas não têm medo de se manifestar e usar sua plataforma para falar sobre questões sociais. Elas são verdadeiras aliadas LGBTQ +: na semana passada, Jade Thirwall disse que não tinha planos de se apresentar na Rússia por causa das leis anti-LGBTQ + e, em maio, Leigh-Anne Pinnock participou de um documentário que examinou suas experiências em questões raciais e colorismo.

Isso nos leva ao escândalo recente em torno das acusações de blackfishing dirigidas à ex-membro, Jesy Nelson. Depois daquela live no Instagram há um mês, o relacionamento entre Jesy e suas ex companheiras de banda parece estar irreconciliavelmente prejudicado, mas o trio de Jade, Leigh-Anne e Perrie Edwards conquistou a boa vontade dos fãs americanos, bem como dos Mixers do Reino Unido.

Elas podem estar reduzidas a um trio agora, mas parte do apelo é o forte vínculo entre os membros – e sua química juntas. É fácil esquecer o quão jovens elas eram quando ganharam o The X Factor: Leigh-Anne tinha vinte anos, enquanto Jade e Perrie tinham apenas dezoito. Ainda no final dos vinte anos ou tendo acabado de completar trinta, elas têm mais do que tempo a seu favor para se tornarem ainda maiores. Quer sejam juntos ou – como foi relatado nas notícias – como artistas solo, com certeza haverá muitos outros sucessos por vir.

 

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: Gigwise



23.11.21

Little Mix falou sobre Between Us e contou que Leigh-Anne Pinnock gravou uma música solo para seu novo filme.

Desde que PopBuzz gravou o podcast “The Power of Little Mix” com Jade Thirlwall, Leigh-Anne Pinnock e Perrie Edwards, muita coisa aconteceu. Jade tem escrito para ícones como Billy Porter, o trailer de debut da Leigh-Anne no filme Boxing Day foi lançado e Perrie lançou sua marca de roupas, Disora. Sem mencionar que as meninas lançaram seu primeiros “Maiores Hits”.

Com isso em mente, PopBuzz se encontrou com as meninas para falar tudo desde seu novo single “No” até sobre o que está por vir.

Durante a entrevista, Leigh-Anne confirmou que gravou uma nova música solo original para o filme “Boxing Day”. Ela disse:

 

“Eu penso se irei vazar algo ou não. Na verdade, eu gravei algo original para isso (o filme), o que é empolgante. Isso é tudo que eu irei dizer sobre isso. Jade, você não ouviu a música original, não é?”

 

Jade também começou a animar Leigh-Anne.

Ainda, as meninas falaram sobre seu single “No” e sobre a confiança de dizer não às pessoas. Perrie revelou:

 

“Eu estou tentando pensar sobre o que era, mas eu sei que estaríamos apavoradas.”

 

Perrie então adicionou:

 

“Nós ficaríamos tipo ‘Jade, você diz!”

 

Leigh-Anne então explicou que elas tomaram as rédeas quando mudaram de gravadora.

Sobre o que Little Mix ainda quer conquistar, Jade disse:

 

“Eu adoraria que todas nós pudéssemos participar de um filme. Eu adoraria que pudéssemos escrever e participar da trilha sonora de um filme. Eu acho que está na hora de os filmes do Bond ter suas músicas de abertura feitas por um grupo feminino porque nunca foi feito.”

 

Leigh-Anne então disse:

 

“Eu quero que você escreva o musical do Little Mix.”

 

As meninas também reagiram a batalha dos charts entre Between Us e Red (Versão Taylor) da Taylor Swift. Jade disse:

 

“Nós sempre acabamos ficando ao lado de grandes ícones pop femininos na indústria. Ano passado foi Kylie, esse ano é Taylor.”

 

Leigh-Anne adicionou:

 

“Vamos lá!”

 

Vamos cruzar os dedos para que as meninas consigam o Número .

 

Tradução e adaptação: Equipe BrasilLM

Fonte: PopBuzz



22.11.21

Little Mix lançara álbuns solo no próximo ano, revelou o seu produtor e co-escritor.

Depois que a turnê do grupo terminar na primavera, Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards e Jade Thirlwall estão de olho nos seus próprios projetos.

Biff Stannard, produtor que já trabalhou com Little Mix, acidentalmente deixou escapar os planos do grupo para o ‘Such A Good Feeling’, programa de música de Steve Anderson, .

Ele disse:

“Eu amo o fato de que as suas vozes estão ficando cada vez melhores. Quando Jade esteve aqui recentemente, ela estava fazendo coisas, e ela apenas fez um “guide” e você pensa ‘isso está bom’, e então ela faz de forma definitiva e e você pensa, ‘Puta merda, Deus, ela sabe cantar!’ 

Guide: Quando um vocalista grava uma faixa vocal inicial para uma gravação multitrack, que atua como um ‘guia’ para outros músicos que gravam suas partes posteriormente.

Biff continuou:

“Estou tão animado por todas … acho que todas estão gravando um álbum solo.”

Ele então hesitou, claramente se controlando, acrescentando:

“Você pode ter que cortar isso … mas, pelo que eu sei, elas estão.”

Fontes da indústria disseram ao The Sun que tem havido discussões sobre novos acordos de gerenciamento e álbuns para 2022.

Uma fonte explicou:

Elas têm sido muito abertas umas com as outras sobre isso. Há muitas reuniões acontecendo no momento.

Algumas delas já fecharam contratos solo de gestão de carreira. Leigh-Anne assinou contrato com o empresário de Dua Lipa, Jade está abrindo caminho como compositora e apresentadora, enquanto Perrie está trabalhando em outras coisas também.

Elas ainda se dão muito bem, apesar de tudo o que aconteceu com Jesy. Todas elas sabem que terá que haver uma carreira além de Little Mix, então elas colocaram as coisas no lugar. O plano é cumprir os compromissos e, em seguida, voltar para projetos solo quase imediatamente.”

As meninas insistem que a banda não vão se separar, mas sim ser colocada em espera.

Fonte: Mirror

Tradução e adaptação: Equipe Little Mix Brasil



Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D &