visite a galeria de fotos littlemixpics.com

últimas imagens enviadas
06.05.21

Em seus primeiros dias com o grupo feminino, Pinnock se sentia invisível e não conseguia entender por quê. Então o assunto sobre racismo ficou evidente.

Leigh-Anne Pinnock vive o sonho de uma estrela pop desde os 19 anos de idade quando subiu no palco para fazer um teste para o The X Factor, cantando Only Girl (In the World) da cantora Rihanna. Ela já passou quase uma década em um dos maiores grupos femininos do Reino Unido. Mas ela teve um começo difícil com a Little Mix, e não porque ela não se dava bem com suas companheiras de banda. Ela se sentia “invisível” e costumava chorar na frente de seu “manager”.

“Eu simplesmente não conseguia encontrar meu lugar e não sabia o por quê”, disse ela em uma entrevista em 2018. “Eu não sentia que tinha tantos fãs quanto as outras garotas. Foi um sentimento estranho.”

A cantora, naquele momento, finalmente percebeu qual era o problema.

“Eu sei que existem garotas negras por aí que sentem o mesmo que eu”, disse ela. “Temos um grande problema com o racismo, que está embutido em nossa sociedade.”

Se ela esperava que a entrevista mudasse alguma coisa, ficou desapontada.

“Eu realmente senti como se tivesse entrado por um ouvido e saído por outro”, diz ela hoje, falando da mansão Surrey que ela divide com seu noivo jogador de futebol, Andre Gray.

“Era quase como se as pessoas ainda não estivessem prontas para falar sobre raça.”

Agora ela está tentando de novo, como protagonista de um documentário da BBC Three, intitulado como “Leigh-Anne: Race, Pop & Power”.

“A maior parte do documentário sou eu falando sobre minhas experiências, sendo a integrante negra da minha banda no meu mundo pop muito branco”, diz ela. “Eu realmente queria que as pessoas vissem que só porque sou bem-sucedida não significa que eu não serei afetada pelo racismo.”

O documentário foi gravado no ano de 2020, um ano em que convergiu o assassinato de George Floyd e a quarentena da Covid-19, o que proporcionou a muitas pessoas um tempo incomum para refletir sobre o racismo na sociedade.

A própria declaração de Pinnock, num vídeo de cinco minutos postado no Instagram, se tornou viral em junho, com 3,5 milhões de visualizações. Além de enviar suas condolências à “família de George Floyd e a todas as outras famílias que perderam alguém devido à brutalidade policial e ao racismo”, ela falou sobre a solidão que sentiu durante as turnês em países “predominantemente brancos”.

“Eu canto para os fãs que não me veem, não me ouvem, nem me animam”, disse ela. “Minha realidade é me sentir ansiosa antes de eventos de fãs ou sessões de autógrafos porque eu sempre me sinto excluída.”

O documentário surgiu de uma conversa durante um jantar com antigos colegas de escola.

“Leigh-Anne se abriu para mim, pela primeira vez, sobre como ela se sentia em relação as suas experiências na banda”, diz Tash Gaunt, diretor que trabalhou com a BBC e o Channel 4. “Ela estava tendo uma série de percepções bastante dolorosas sobre o quão profundamente racista o mundo é, e se ela identificar [um problema], ela quer fazer algo a respeito”.

Os dois uniram forças e o ativismo do Black Lives Matter (BLM) no verão de 2020 deu a eles um renovado senso de missão.

“Sempre quisemos fazer algo que fosse complicado e que realmente desafiasse o público”, diz Gaunt. “Algo que se aproxima das conversas difíceis, ao invés de evitar o assunto.”

Em uma das primeiras cenas, Pinnock literalmente participa de uma conversa em um protesto do movimento BLM em Londres e pergunta como os jovens ativistas acham que ela deveria usar sua plataforma. Eles respondem que ela deve se educar e falar abertamente. Mais tarde, ela repreende o noivo Gray por uma série de tweets que ele postou antes de eles se conhecerem, descrevendo-os como “um exemplo flagrante de colorismo”. Ela também se senta com seus pais – ambos criados por um pai negro e uma mãe branca – para discutir a identidade racial. (“Eu me identifico como John Pinnock”, diz o pai dela, sem rodeios.)

Racismo  não era algo muito discutido em casa, em High Wycombe, quando Pinnock e suas duas irmãs estavam crescendo. Seu pai (mecânico) e mãe (professora) “foram ambos criados em famílias caribenhas, então, por sua vez, fomos criados em uma família caribenha, mas eles não tiveram ‘a conversa’ conosco. Eles não disseram:Olha, a vida vai ser difícil para você porque você é mestiça’.

Ela não encontrou nenhum racismo em sua escola secundária em Buckinghamshire, que ela descreve como “muito multicultural”, e olhando para trás ela entende o desejo de seus pais de isolar os seus filhos do resto do mundo. No entanto, ela revela:

“Se tivéssemos tido essa conversa, provavelmente eu estaria mais preparada para quando fosse colocada no grupo”.

Depois de tanto tempo como uma mulher negra aos olhos do público, Pinnock estava preparada para o tipo de reação raivosa que o documentário já recebeu de pessoas que, como ela diz, “não querem entender o racismo, não ligam para o racismo. Eles nunca se importaram.”

No entanto, assim que o projeto foi anunciado, uma reação diferente começou. O título provisório, Leigh-Anne: Colourism & Race, levou alguns a concluir que Pinnock estaria falando da discriminação baseada no tom de pele dentro da comunidade negra, de uma forma que ignorava o seu próprio privilégio por ser negra com a pele clara. É uma crítica que ela quer abordar de frente.

“Eu conheço meu privilégio, e o que exploro no documentário é o fato de que se eu fosse negra retinta, provavelmente nem estaria aqui.”

A decisão de incluir as vozes das mulheres negras retinta não foi uma tentativa precipitada de abafar as críticas:

“Definitivamente foi sempre o plano, 100%. Já sabemos que não há representação suficiente de mulheres de pele escura na mídia – isso é apenas um fato.”

 



06.05.21

Jade Thirwall tem uma letra favorita do novo verso de Saweetie no remix da música “Confetti”:

Eu gosto de quando ela diz sobre cortar o pau de alguém fora e colocá-lo em um ensopado”, diz Thirwall. “Esse é o meu trecho favorito.

Suas companheiras de banda, Perrie Edwards e Leigh-Anne Pinnock, caem na gargalhada quando ela recita a frase numa chamada de live que ocorreu um dia antes do lançamento oficial do single. Isso acontece muito quando conversamos com Little Mix: gargalhadas aleatórias de piadas internas e apoio constante ao que as outras estão dizendo. Isso porque apesar do ano 2020 ter sido difícil – além da pandemia global, que teve a sua turnê mundial adiada, a integrante, Jesy Nelson deixou a banda em dezembro – Little Mix tem que estar muito feliz.

Em janeiro, a banda conseguiu seu quinto single número um; um mês depois, elas venceram o prêmio “Gamechangers in Music” da Glamour UK e estão atualmente competindo na categoria de Best Group no Brit Awards deste ano – para não mencionar, poucos dias após esta entrevista (seu primeiro como um trio nos Estados Unidos), Pinnock publicou um anúncio da gravidez de seu primeiro filho.

“Começamos 2021 quando ‘Sweet Melody’ alcançou o primeiro lugar, o que foi um estímulo incrível depois do tempo que ficamos em quarentena”, diz Edwards. “Estávamos tão animadas para voltar. Durante a quarentena, eu acho que percebemos em casa o quanto sentimos falta de fazer tudo e o quanto nós amamos isso.

De certa forma, o remix de  Saweetie para “Confetti” é uma celebração perfeita de onde Little Mix está agora: é divertido, é livre e é, acima de tudo, uma celebração do poder feminino.

“Sempre há espaço para o empoderamento feminino”, diz Pinnock. “Acho que é o que fazemos de melhor. Então, nós absolutamente amamos ter mulheres nas nossas músicas – é bom ter tantas mulheres a bordo o quanto possível quando se trata de colaborações. Saweetie em ‘Confetti’ foi simplesmente perfeito. Ela é definitivamente alguém que sentimos que incorpora isso.”

A música em si é um hino pop que te faz sentir bem, pronta para os dias em que todos nós possamos realmente voltar para a boate novamente – algo de que a banda está consciente ao escolher que música lançar neste momento.

“Todo mundo está querendo festejar e eu acho que temos algumas músicas para serem lançadas que [podem ajudar] as pessoas a fazerem isso”, observa Pinnock.

Até lá, as meninas improvisaram uma boate fake para a música, graças a um clipe divertido com as meninas vestidos como seus alter-egos com barba e tudo. Embora seja “um dos dias mais engraçados de [sua] vida”, de acordo com Pinnock, a filmagem teve muitas dificuldades.

“Eu estava tipo,‘Oh, esta é uma ideia tão incrível, eu mal posso esperar para ser um cara’, diz Edwards. “Então, no segundo que eles começaram a colocar as próteses, eu literalmente não conseguia respirar. Eu estava tipo, ‘Oh não. Este é um plano ruim.”

O conceito, no entanto, é algo que elas desejavam fazer há muito tempo e, neste momento, elas não estão mais se segurando.

“Chegamos a um ponto em que pensamos, ‘Sim, vamos fazer qualquer coisa que não fomos capazes de executar antes ou que ainda não tenhamos marcado na nossa lista de coisas que queremos alcançar como banda,”, diz Thirwall.

Esse pensamento vem em parte em razão do ano passado ter sido colocado em espera, mas toda a história da banda também teve parte nisso, de certa forma: este ano marca dez anos de Little Mix. Elas não têm mais nada a provar.

“Quando fomos colocadas juntas, estávamos muito entusiasmadas e um pouco ingênuas para tudo. Nós meio que concordamos com o que pensávamos que deveríamos ser”, relembra Thirwall. “Estávamos apenas descobrindo quem éramos de verdade. Nós tivemos de nos tornar mulheres aos olhos do público, o que foi muito difícil. No meio de tudo isso, tivemos momentos em que nos sentimos constantemente criticadas e julgadas por quem éramos e como soávamos, e tentamos ganhar credibilidade como uma banda vinda de um reality show e apenas por ser uma girlgroup no geral.

“Com o passar dos anos, começamos a nos importar cada vez menos”, ela continua. “Agora, estamos neste momento em que sinto que conquistamos o direito de ser exatamente quem queremos ser, sem nos desculpar, usar nossas vozes mais do que nunca, vestir o que quisermos e com a aparência que quisermos, e sem nos importarmos tanto com o que as outras pessoas pensam.”

Ao falar sobre 2021 e o que está por vir, a banda usa a palavra “era” com frequência – como em, aperte o cinto dos Mixers, estamos no precipício de uma nova era da Little Mix.

“Estamos sentindo muita liberdade criativa. Estamos ultrapassando os limites e fazendo coisas criativas que talvez não tivéssemos feito antes”, conta Thirwall.

“Queremos apenas ter boa energia, boas vibrações neste ano.” Edwards acrescenta: “Ficarmos juntas é a coisa mais importante. Permanecendo juntas e protegendo umas as outras. Nós teríamos nos separado sem isso.”

“Acho que as pessoas não podem mais nos cobrar nada – já resistimos ao teste do tempo”, diz Pinnock. “Estamos juntas há 10 anos. Que banda pode realmente dizer isso nos dias atuais?”

Tradução e Adaptação: EquipeBRLM | Fonte: Nylon



30.04.21

Na manhã desta sexta feira, 30 de abril, as meninas da Little Mix lançaram o videoclipe de seu novo single “Confetti“, um remix ao lado da rapper norte-americana Saweetie. Gravado há exatamente um mês, a girl band, agora como um trio, não deixou de nos surpreender mais uma vez com seus looks impecáveis, a famosa vibe R&B dos anos 90 e muita dança, além de aparecerem transformadas em suas versões masculinas nos trazendo a nostalgia do clipe de Lose My Breath das Destiny’s Child.

Dando fim à era de seu sexto álbum de estúdio do mesmo nome, o clipe conta com a direção de Samuel Doeuk, participações especiais de drag queens e muito mais. Confira o clipe oficial logo abaixo!

 



25.04.21

Na última sexta-feira, 23 de abril, o  último single número 1 da Little Mix “Sweet Melody” foi certificado como platina no Reino Unido pelas 600 mil cópias vendidas.

Desta maneira, a girl band agora possui 14 singles certificados como platina no Reino Unido, sendo eles:

1,830,000 Shout Out To My Ex > atualizado em 4 Jan 2021 <
1,800,000 Black Magic > Certificado em 9 Abril 2021 <

1,530,000 Touch > atualizado em 4 Jan 2021 <
1,340,000 Power > 4 Jan 2021 <
1,230,000 Secret Love Song > 4 Jan 2021 <

1,140,000 Reggaetón Lento (with CNCO) > atualizado em 4 Jan 2021 <
970,000 Woman Like Me > 4 Jan 2021 <
893,000 Wings > 4 Jan 2021 <
870,000 Hair > 4 Jan 2021 <
848,000 No More Sad Songs > 4 Jan 2021 <
811,000 Love Me Like You > 4 Jan 2021 <
684,000 Move > 4 Jan 2021 <
615,000 Only You (with Cheat Codes)> 4 Jan 2021 <
609,001 Sweet Melody > Certificado em 23 Abril 2021 <
Ao conquistar seu 14° single certificado como platina, as meninas empatam com Taylor Swift e sobem para o 4° lugar de artistas femininas com mais músicas com certificados de platina no Reino Unido.

 

No início do mês, o single “Black Magic” foi certificado como 3x platina pelas mais de 1.800.000 cópias vendidas no Reino Unido, sendo o segundo single das meninas a conseguir esse feito. Little Mix se torna assim a primeira e única girlband com 2 singles certificados 3x platina no UK, “Black Magic” e “Shout Out To My Ex”, superando as Spice Girls que tem apenas 1 single, “Wannabe”.

 



03.04.21

Elas são o maior grupo feminino do Reino Unido, mas desta vez, Little Mix se tornará uma boyband para seu próximo vídeo clipe.

Posso revelar que Leigh-Anne Pinnock, Jade Thirlwall e Perrie Edwards se transformarão em homens em seu novo vídeo clipe, o primeiro sem Jesy Nelson, que saiu do grupo em dezembro do ano passado.

O trio filmou ontem (29/03/2021) o clipe de seu próximo single, Confetti, a quarto canção a ser tirada de seu álbum do mesmo nome, e continuarão trabalhando nisso hoje em um local ultra-secreto em Londres.

Uma fonte da música disse:

Este é o primeiro vídeo de Leigh-Anne, Jade e Perrie como um trio, então elas queriam fazer algo realmente divertido e fora do comum. Ver cada uma delas se transformando em versões masculinas de si mesmas é fascinante. Elas estão dando tudo de si e fazendo próteses faciais completas, o que leva horas, mas vai valer a pena no final.

O videoclipe será o primeiro de Little Mix sem Jesy Nelson, que saiu no ano passado.

A ideia é que as três serão vistas enfrentando seus alter egos masculinos. É um vídeo que elas querem fazer há anos já. É estranho não ter a Jesy com elas, especialmente porque ela canta o primeiro verso da canção, mas elas estão fazendo funcionar para elas porque a música tem um grande potencial.

No fim de semana a banda, que vendeu mais de 60 milhões de discos em todo o mundo e tem 16 singles no top dez da UK Singles Charts, revelou que havia voltado para o estúdio de gravação para começar a trabalhar em novas músicas.

Elas compartilharam fotos do dia e revelaram que estavam de volta com a cantora e compositora Kamille, que escreveu 22 canções para elas, e MNEK, que estava por trás do single número 1 de janeiro, Sweet Melody.

Leigh-Anne também compartilhou um vídeo delas dançando durante um intervalo de seu trabalho e disse a seus fãs no Instagram: “Quando voltamos ao estúdio com as rainhas. . .

Também espero que elas sejam indicadas para o British Group quando as indicações para o Brit Award forem reveladas hoje.

Considerando que elas ainda estão fazendo grandes sucessos uma década desde que se reuniram, elas certamente merecem.

Fonte: The Sun | Tradução e Adaptação: EquipeBRLM



15.01.21

Depois que a Little Mix garantiu seu quinto single número #1 com Sweet Melody nas paradas britânicas nesta última sexta-feira, Leigh-Anne Pinnock tinha mais notícias empolgantes para compartilhar com os fãs na quinta-feira, quando ela revelou que havia terminado de filmar seu primeiro filme intitulado Boxing Day. Levando para o Instagram, a cantora, de 29 anos, compartilhou dois clipes dos bastidores durante as filmagens em Londres.

Escrevendo uma legenda longa junto com os vídeos, Leigh-Anne admitiu que agora tinha pegado o jeito da atuação. Enquanto ela brincava que o filme festivo estaria disponível para assistir em dezembro deste ano, Leigh-Anne escreveu:

E isso é um sucesso! Meu primeiro filme e espero que não seja o último! Acho que peguei o jeito agora. Estou muito honrada em estrelar #BoxingDay com @warnerbrosuk e @ film4 chegando nas telas do cinema no próximo Natal!

Leigh-Anne então elogiou docemente seus colegas de elenco e disse que as filmagens tinham sido um ‘sonho’. Ela continuou:

Este tem sido um sonho do início ao fim com o elenco e a equipe mais incríveis. E não teria sido possível sem a crença de @brucepurnell113 e @amlameenbaby.

Não faltou elogios ao ator Aml Ameen de I May Destroy You, com Boxing Day sendo sua primeira estréia na direção, Leigh-Anne disse:

@amlameenbaby, sua coruja sábia. Obrigada por me orientar e me colocar sob sua proteção. Você me inspira muito e espero ter deixado você orgulhoso! Viemos aqui para vencer, então vamos continuar vencendo. 

Na sexta-feira à noite, a faixa Sweet Melody do grupo, de seu último álbum Confetti, saltou oito lugares para garantir o primeiro lugar na parada oficial de singles do Reino Unido, a Official Charts. Dando um gostinho do que está por vir para o trio depois que Jesy, 29, revelou que havia deixado a banda em dezembro, Leigh-Anne disse que novas músicas estão à caminho.

Ela disse ao The Sun:

Teremos novas músicas em breve. Estamos trabalhando em algo realmente empolgante que será lançado nesta primavera e mal posso esperar para que todos vocês ouçam.

Fonte: Daily Mail | Tradução e Adaptação: EquipeBRLM



08.01.21

Quando Jesy Nelson saiu da Little Mix no mês passado, muitos fãs temeram que isso significasse o fim do grupo pop favorito do país. Mas o trio provou que não há como pará-las depois de emplacar seu quinto single no número 1 das paradas e prometeram lançamento de mais músicas novas em apenas algumas semanas.

Sweet Melody, tirado do sexto álbum Confetti, lançado em novembro, conquistou o topo das paradas e é o primeiro single delas a conseguir esse feito desde 2016, Shout Out To My Ex. E Leigh-Anne Pinnock, Jade Thirlwall e Perrie Edwards posaram com seus troféus oficiais para comemorar. Insistindo que há muito mais por vir do grupo, Leigh-Anne contou:

 

Teremos novas músicas em breve. Estamos trabalhando em algo realmente empolgante que será lançado nesta primavera e mal posso esperar para que todos vocês ouçam.

Chegar ao primeiro lugar antes de Afterglow, do superstar Ed Sheeran, é uma prova do trabalho árduo que Little Mix faz. Depois de descobrir que elas ganharam a corrida nas paradas, Perrie disse:

Este número 1 é tão especial porque os fãs realmente lutaram por isso. Eles baixaram e ouviram a música durante toda a semana e adoramos isso. Como música, Sweet Melody cresceu e se desenvolveu ao longo dos últimos meses, então é ótimo finalmente chegar ao primeiro lugar.

Jade acrescentou:

Também é especial porque é nosso primeiro número 1 como um trio. Começar 2021 em primeiro lugar nas paradas é incrível. 

Perrie disse:

Mal podemos esperar para voltar ao palco e fazer uma turnê novamente. Queremos estar no palco, vendo os fãs.

Ensaiar para a turnê está muito longe do que Jade tem feito enquanto está presa em casa. Ela brincou:

Tenho feito mais quebra-cabeças e assistido Lord of the Rings. Portanto, tem sido muito produtivo.

Tradução e Adaptação: EquipeBRLM | Fonte: The Sun



08.01.21

Little Mix conseguiu sua vitória no Official Charts desta semana com Sweet Melody chegando ao primeiro lugar.

Subindo oito colocações e chegando ao topo, a faixa de seu último álbum Confetti é agora o quinto single do grupo a ficar em primeiro lugar no UK e o primeiro em quatro anos, sue foi com ‘Shout Out To My Ex‘ em 2016. É também o primeiro topo das paradas desde a saída da integrante Jesy Nelson, mês passado.

Conversando com Scott Millis e o Official Chart, Little Mix disse:

“Nós não poderíamos estar mais gratas aos nossos fãs. Vimos eles lutando todos os dias para que essa música ficasse em primeiro lugar. O fato dela ter sido lançada em outubro e agora estar em primeiro lugar, só mostra o quão dedicados nossos fãs são. Mal podemos esperar para eventualmente voltar para a estrada e ver todos eles — e dar um grande abraço neles quando nos for permitido.”

Little Mix finaliza a semana na frente de Ed Sheeran com ‘Afterglow’, que subiu onze posições para o segundo lugar, e ‘Whoopty’ do rapper CJ, que também subiu onze posições e ficou em terceiro lugar.

Fonte: Official Charts

Tradução & Adaptação: Equipe BrasilLM



21.11.20

Little Mix ganhou mais dois certificados pelas altas vendas no Reino Unido. O BPI (British Phonographic Industry) deu mais certificações por “Break Up Song” e “Shout Out To My Ex“.

Break Up Song“, primeiro single do mais recente álbum “Confetti“, foi certificado como OURO por mais de 400 mil unidades vendidas, enquanto que “Shout Out To My Ex“, primeira faixa-título do álbum “Glory Days”, foi certificado como PLATINA TRIPLA, somando mais 1,8 milhão de cópias vendidas. Confira:

Com esse feito, Little Mix se junta às lendárias Spice Girls. Esses são os dois os únicos grupos femininos que conseguiram PLATINA TRIPLA no Reino Unido com um single. No caso das Spice Girls, isso aconteceu com “Wannabe“ no ano de 1996.



19.11.20

No dia 6 de novembro, o grupo feminino britânico Little Mix lançou seu sexto álbum de estúdio “Confetti” pela RCA Records. Três singles foram lançados antes do lançamento do álbum – “Break Up Song”, “Holiday” e “Sweet Melody” – todos receberam críticas positivas e demonstram a abordagem inovadora da banda à música nostálgica.

O álbum de 13 faixas é colorido e explora temas mais maduros, e depois de ouvir o álbum pela primeira vez,  eu o descartei como outra coleção de pop-dance, mas na realidade, cada faixa carrega sua própria sonoridade que variam de R&B, punk e lírico. Essa mistura de gêneros musicais torna o álbum uma alternativa divertida e criativa, e mantém os ouvintes totalmente atentos a história da música.

Sempre gostei do modo empoderador da Little Mix, principalmente com suas músicas anteriores, como “Power” de 2016 e “Salute” de 2013. Esta identidade distinta é mais do que uma estética – é um elemento que consolida e fortalece a composição deste álbum. Além de sucessos pop ousados e conhecidos como “Rendezvous” e “Happiness”, Little Mix adiciona críticas sutis à indústria da música.

Break Up Song”, sem quaisquer suposições românticas, envolve a separação de seu antigo selo Syco Music, fundado por Simon Cowell. Letras como “Por todas as vezes em que eles nos ferraram” e “Não fazemos o que Simon diz” destacam claramente a voz autêntica da banda e a libertação das expectativas da Syco.

Desde a lenta e lírica “Breathe“, que mistura letras comoventes com vocais mais suaves, até a animada e crítica “Not a Pop Song“, Little Mix experimenta batidas glamorosas e melodias serenas, mostrando que conseguiram definir seu estilo.

A faixa que me recorda muito o seu álbum “Glory Days” é “Gloves Up”, que leva os ouvintes a um mundo de baterias vibrantes, batidas pulsantes e letras poderosas. Outra das minhas faixas favoritas é a doce-amarga “A Mess (Happy 4 U)”, que se disfarça como uma música eufórica sobre um rompimento. Essas músicas vibrantes não são apenas polidas e fortes, mas também componentes essenciais que tornam o álbum fortemente envolvente.

O que “Confetti” capta de relevância social e diferente de seus trabalhos anteriores é a liberdade criativa, a expressão artística e a experiência ousada. Ao reter as batidas pop familiares que as tornaram famosas em 2011, Little Mix prova que podem ir além da compreensão do gênero em que estão trabalhando. Elas pegam todos os elementos e os reinventam em uma celebração poderosa da música.

Fonte: Duclarion

Tradução & Adaptação: Equipe BrasilLM



Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D &