visite a galeria de fotos brasillm.com/gallery

últimas imagens enviadas
18.09.21

Jade Thirlwall, tem algumas respostas para Noel Gallagher depois que o ex-vocalista do Oasis disse da girlband. No início deste ano, Jade e suas companheiras de banda fizeram história no Brit Awards quando se tornaram o primeiro grupo feminino da história a levar para casa o prêmio de Melhor Grupo Britânico.

A vitória delas foi amplamente elogiada na época, principalmente quando as estrelas deram destaque a um punhado de bandas femininas britânicas que abriram caminho para elas em seu discurso de aceitação, mas uma pessoa que aparentemente não ficou impressionada foi Noel.

Little Mix, com o maior respeito, não está na mesma liga que o Oasis.”

Noel continuou:

É um sintoma do negócio da música. Não ter compositor nessas bandas femininas...”

Bem, Jade já deu sua opinião sobre o assunto durante uma aparição na próxima reinicialização de Never Mind The Buzzcocks. Em um video compartilhado no novo podcast do Radio Times, Jade diz:

[Noel disse] algo sobre que não merecíamos o Brit Award porque somos mulheres e que não escrevemos nossas músicas…bem, nós escrevemos nossa música, mas ele acha que não.”

Ela acrescentou:

Sim, é uma pena mesmo. Porque, você sabe, definitivamente somos o grupo feminino de maior sucesso do país, mas ele nem mesmo é o artista de maior sucesso da própria família.” 

É importante notar que Little Mix tem créditos de escrita em todos os seis de seus álbuns de estúdio, com faixas exclusivas como Wings, Move, Shout Out To My Ex e seu hit mais recente Heartbreak Anthem, todos co-escritas pelo próprio grupo.

A banda que está no topo das paradas, está atualmente em uma grande onda de sucesso depois que Sweet Melody – seu último single com a ex-integrante da banda Jesy Nelson – liderou as paradas no início deste ano, com os singles subsequentes Confetti, Heartbreak Anthem e Kiss My (Uh Oh) todos quebrando o top 10 nos últimos meses.

Tradução e Adaptação: Equipe BrasilLM | Fonte



14.09.21

Jade tem apoiado Leigh-Anne Pinnock e Perrie Edwards em cada passo desde que anunciaram sua gravidez. Agora que os pacotes de alegria finalmente chegaram, estamos todos ansiosos para ver a cantora com os bebês de suas companheiras de banda!

Na segunda-feira (13), Jade falou com Jimmy Hill sobre suas novas obrigações de tia no The Capital Evening Show, conversando sobre como as coisas mudaram desde os nascimentos, dizendo “tem sido muito fofo“.

A cantora de ‘Love (Sweet Love)’  falou algumas verdades sobre o que suas amigas do grupo têm feito desde o anúncio do nascimento de seus primeiros filhos. Leigh-Anne deu as boas-vindas aos gêmeos com seu noivo, Andre Gray no dia 16 de agosto, com Perrie dando à luz seu primeiro bebê com Alex Oxlade-Chamberlain uma semana depois, no dia 21. As companheiras de banda anunciaram suas incríveis notícias para o mundo com apenas alguns dias de diferença!

Jade disse a Jimmy:

Tem muita coisa acontecendo!

Ela falou sobre como a vida tem sido agitada para as meninas desde que os bebês chegaram:

“Então, elas precisavam de um pouco de tempo. Mas temos enviado mensagens um para a outra todos os dias e elas têm enviado fotos e tudo o mais.”

O novo rosto da Ellesse revelou que as mania dos bebês também tomou conta do chat em grupo! Quando questionada mais sobre o chat das meninas no WhatsApp, a estrela de 28 anos disse:

Leigh na verdade me enviou, tipo, uma foto dos bebês – e eu disse ‘O que é isso ali?’ E ela disse ‘Isso é um cocô! Apenas uma foto muito bonita deles…com um  pouquinho de cocô! […]”

As meninas da Little Mix com certeza estão mantendo a realidade quando se trata de uma nova maternidade!

Tradução e Adaptação: Equipe BrasilLM | Fonte



12.09.21

Jade Thirlwall prometeu ficar em um andar diferente do hotel quando ela retomar a turnê com a Little Mix, agora que Leigh-Anne Pinnock e Perrie Edwards têm três bebês recém-nascidos entre elas. Perrie deu as boas-vindas a seu primeiro filho – um filho chamado Axel – com Alex Oxlade-Chamberlain em agosto, enquanto Leigh-Anne anunciou que recebera gêmeos com o noivo Andre Gray apenas um dia depois.

Em uma entrevista que foi ao ar na Lorraine de quarta-feira, que foi gravada antes de as estrelas pop darem à luz, Leigh-Anne disse a Lorraine Kelly:

É muito bom fazer isso junto [com Perrie] e apenas compartilhar essa experiência – é tão lindo e obviamente Jade tem nos ajudado…Ela está sendo incrível!

Perrie continuou:

Jade tem sido incrível. Ela faz tudo, então podemos ficar mais tempo em casa.

Jade então acrescentou:

Estou muito animada para ser uma tia de novo…Embora com certeza estarei em um andar diferente do hotel [na turnê]! Posso apenas dizer, elas estão arrasando! Temos trabalhado tanto recentemente, não sei como elas conseguiram. Elas são deusas!

Perrie explicou:

É porque sabemos que estamos nisso juntas. Quando uma de nós está com dor porque os tornozelos estão inchados, a outra diz: “o meu também!

Jade então brincou:

Não se preocupe, eu também estou nessa -‘ Oh, meus tornozelos estão doendo também, está tão difícil!

Ao levar seus bebês em turnê com elas, Perrie explicou:

Estamos planejando, estamos descobrindo como fazer isso dar certo. Só estou me desculpando com minha mãe antecipadamente porque ela vai ficar muito ocupada…Na verdade, ela mal pode esperar!

E sobre se seus parceiros vão ser pais práticos, Leigh-Anne exclamou:

É melhor que sejam!’

Perrie completa:

‘Eles pensaram que iam ter bebês quando estávamos em turnê! Isso é adorável, tão fofo, mas nós pensamos, ‘não, eles provavelmente vão ter que vir com a gente [ para a turnê]. Eles estão tão animados, é lindo ver.

E Perrie concordou:

Eles têm sido tão favoráveis.

Discutindo como a banda está junta há dez anos, Perrie exclamou:

É louco, não é?

Leigh-Anne então se lembrou:

‘Estávamos pensando em nossa primeira entrevista com você [Lorraine], acho que há quantos anos isso foi?

Jade concordou:

Acho que foi uma das primeiras entrevistas que fizemos.

Relembrando a última década, Jade continuou:

Nós nos sentimos muito sortudas. Obviamente, tem havido pontos negativos e eles vêm em tempos difíceis e outras coisas, mas especialmente este ano – já se passaram dez anos e somos muito gratas por ainda estarmos juntas, ainda estarmos fortes e isso é algo incrível. Estamos muito felizes!

Perrie disse:

Acho que quando refletimos, olhamos e trocamos mensagens – fizemos turnês pelo mundo, alcançamos isso, ganhamos três Brit Awards, passamos por tudo que conquistamos uma com a outra em dez anos, isso é incrível. Que sorte temos de ser tão jovens e ter todo esse sucesso? É incrível..

Leigh-Anne observou:

E fazer música da qual temos tanto orgulho. Música que literalmente tocou o mundo. Podemos dizer isso, é incrível.

Lorraine falou sobre ter visto recentemente Emma Bunton e Mel C  ficarem tão animadas assim que Little Mix deu às Spice Girls um destaque no Brit Awards deste ano em seu discurso quando ganharam. Leigh-Anne respondeu:

O quê? Isso é loucura!

Jade comentou: ‘

Se tivéssemos lido todas as bandas de garotas, ficaríamos lá a noite toda. Havia algumas que esquecemos de dizer e pensamos, “Oh não!” Eu acho que foi muito importante no Brit Awards porque foram 43 anos e uma banda de garotas nunca ganhou [Melhor Grupo Britânico]! Isso fala por si. Então foi muito importante para nós dar um destaque a todas aquelas bandas femininas que abriram caminho para nós em nossa carreira.

Falando sobre sua nova música, Perrie esperava:

Acho que as novas coisas que todos vão adorar também.’

Em sua turnê adiada, Leigh-Anne admitiu:

‘Nós sentimos muito a falta! Isso é o que fazemos, viajar é a nossa vida. Estar naquele palco, vendo nossos fãs. Faz quanto tempo? Faz um bom tempo já.

Perrie acrescentou:

‘Adoramos dar um grande show. Acabamos de fazer as reuniões da turnê – fantasias, idéias e o setlist – só queremos fazer isso cada vez melhor. Cada vez que estamos em turnê, precisamos adicionar algo ainda mais espetacular agora…É a melhor sensação do mundo! Aquelas pessoas que economizaram seu dinheiro trabalharam a semana toda, conseguiram seu dinheiro e pensaram: ‘Vou ver Little Mix’. Isso é insano, não é?

Falando sobre quando elas saem em turnê, Jade explicou:

Nós percebemos que quando estamos em turnê, quando damos um passo para trás e olhamos, é como se cada tipo de pessoa estivesse na platéia e eu acho isso incrível, que nós ao longo dos anos, conseguimos uma gama diversificada de fãs. 

Sobre como é difícil escolher quais músicas de sua discografia anterior para incluir no setlist da turnê, Perrie disse:

‘É difícil, é realmente difícil escolher porque estamos tentando pensar quais eles querem ouvir. Já tocamos Wings há dez anos e pensamos:’ Está ficando um pouco velho?’ Mas então, se você não fizer isso, os fãs ficarão tipo, “não esqueça de Wings!” Temos que fazer Wings, certo? É difícil, mas é por isso que nossos shows são tão longos! Vamos apenas adicionar um medley de trinta canções em uma, por que não?

Tradução e Adaptação: Equipe BrasilLM | Fonte



03.09.21

O trio divulgou na manhã desta sexta feira (3), o clipe oficial do single Love (Sweet Love) – faixa número um de seu álbum de coletâneas, Between Us. As meninas aparecem vestidas como deusas, enquanto Jade, Perrie e Leigh exibem suas lindas roupas douradas e deslumbrantes. O clipe foi dirigido pelo mesmo diretor de seu último clipe – Heartbreak Anthem – Samuel Douek. Segundo Samuel, o conceito do video foi inspirado no movimento Irmandade Pré-Rafaelita representando o empoderamento feminino, marca registrada do trio pop. Confira o clipe logo abaixo:

Confira os screencaps do clipe:



Bastidores do clipe:





23.08.21

Para comemorar seus dez anos de carreira, Little Mix responde a uma série de tweets feito por fãs em comemoração aos dez anos juntas e de alguns momentos inesquecíveis como, por exemplo, sua vinda ao Brasil pela primeira vez em março do ano passado no Festival GRLS que aconteceu no dia 08 de março. Veja o vídeo abaixo legendado e traduzido pela nossa equipe:

Confira as capturas em UHQ do vídeo em nossa galeria:



06.08.21

Quase um ano desde seu lançamento, o clipe de Sweet Melody atingiu a incrível marca de mais de 100 milhões de visualizações no Youtube, tornando-se o 17° clipe da Little Mix a conseguir tal feito. Não esqueçam de continuar assistindo!



23.07.21

A girlband apareceu no segundo álbum de estúdio da cantora Anne-Marie na canção intitulada Kiss My (Uh-Oh) que foi lançada mundialmente nesta sexta, (23) de julho. A canção já se encontra em várias plataformas digitais, incluindo o YouTube, Apple Music, Tidal, Spotify e ITunes. Junto de seu lançamento, um vídeoclipe foi lançado no mesmo dia e conseguiu alcançar o Top 5 do ITunes Worldwide Charts. Veja o vídeo clipe logo abaixo:

 



17.07.21

As garotas da Little Mix não estão deixando suas gestações atrapalharem a carreira! Apesar de duas das três integrantes estarem grávidas, Little Mix não está diminuindo seu ritmo de trabalho, mesmo que isso signifique ficar com os tornozelos inchados e com dores nas costas. Na terça-feira, 13 de julho, os fãs deram uma olhada nos bastidores do videoclipe do seu último single da era Confetti intitulado ‘Heartbreak Anthem’.

Confira os bastidores do vídeo clipe logo abaixo:

A colaboração que contou com Galantis, David Guetta e Little Mix é a mistura perfeita de EDM e pop, perfeita para o verão! Guetta e Galantis não apareceram fisicamente no videoclipe, mas as garotas de Little Mix foram absolutamente espetaculares. No bastidores do clipe postado na página de Galantis no YouTube, vemos a Little Mix se preparando para o videoclipe.

Perrie Edwards, que está grávida de seu primeiro filho, diz para a câmera:

Estou literalmente vivendo meu sonho de infância neste vídeo. O brilho, o glamour, as perucas é tudo tão lindo, as roupas e as asas, vamos fingir ser anjos. 

Ela estava nos primeiros estágios de sua gravidez quando o videoclipe foi filmado e deu a entender que poderia sentir dor no final do dia.

É apenas o começo, então me pergunte em algumas horas o quão desconfortável é e de como estou sofrendo, porque este vestido é pesado.

A câmera foca em Leigh-Anne Pinnock, que também está esperando seu primeiro filho este ano, dizendo:

Estou com os tornozelos inchados.

Leigh-Anne é vista se preparando para vestir um vestido, asas e perucas! Ela continuou dizendo:

Terei dores nas costas amanhã, mas tenho certeza de que vai ficar incrível e de que tudo vai valer a pena.

Jade Thirlwall revelou que as asas foram feitas sob medida, o que significa que eram muito caras. A boa notícia é que cada integrante levou para casa seu par de asas após a filmagem. Durante o ensaio, Perrie revelou que estava com medo de cair assim que as asas fossem colocadas. Jade aconselhou Leigh-Anne e Perrie de como as roupas eram pesadas ao olhar diretamente para a câmera e dizer:

Eu gostaria que todos através das câmeras pudessem sentir o peso dessas asas com o apoio de trás. Com uma peruca frontal de renda colada na cabeça e nos saltos. 

O videoclipe de “Heartbreak Anthem” foi inspirado no livro “Nights At The Circus” de Angela Carter. O diretor do videoclipe, Samuel Dueck, explicou que o livro, e por sua vez o videoclipe, é sobre uma mulher que eclodiu de um ovo com asas. A história é sobre se libertar de uma vida passada e ansiar por uma nova.

Perrie e Leigh-Anne estão se preparando para uma nova vida. As futuras mamães anunciaram que as duas estavam grávidas em maio.

Tradução & Adaptação: EquipeBRLM | Fonte original: The Blast



20.05.21

Antes do seu documentário na BBC Three, Leigh-Anne da Little Mix fala sobre ser a única garota negra no grupo e sobre o racismo no Reino Unido.

Na última turnê, lembro-me de sair do palco e chorar na maioria das noites…e ficar tipo, ‘Por que me sinto assim? Por que sinto que ninguém gosta de mim? É como se eu não estivesse no palco.‘”

Leigh-Anne Pinnock da Little Mix tem gravado um documentário há mais de um ano sobre sua experiência como a única integrante negra do grupo britânico. No documentário, ela fala para outras pessoas – incluindo outros músicos – sobre o racismo na indústria da música. Conversei com ela em um estúdio silencioso no leste de Londres.

A falta de diversidade é vergonhosa“, diz a cantora de Shout Out to My Ex sobre a indústria da mídia em geral, antes de seu documentário Leigh-Anne: Race, Pop & Power, da BBC Three.

Então, acho que se posso… ser uma aliada, então é isso que eu serei.

Todos nós sabemos que o racismo é uma questão terrível e massiva neste país e eu realmente queria me aprofundar nisso. Foi importante para alguém como eu fazer algo assim [porque] eu tenho uma base de fãs predominantemente branca e as pessoas que sinto que poderia alcançar fazendo este documentário são enormes. Por que não me colocar nessa posição lá fora e fazer esse tipo de coisa?

Embora o racismo seja o assunto do documentário, Leigh-Anne também toca no colorismo – quando uma pessoa negra de pele mais clara é privilegiada a uma pessoa negra retinta devido à tonalidade de sua pele.

Leigh-Anne conta:

Eu queria usar minha voz para falar sobre o colorismo porque eu estou muito ciente de como isso é horrível e é apenas algo que precisa ser falado.

Eu conheço meu privilégio e o abordo isso no documentário. O que abordo é que sei que se minha pele fosse uns tons mais escuros, eu não estaria na banda, é a verdade. Sabemos que não há mulheres negras retintas o suficiente sendo representadas, então isso era algo que eu realmente sentia que eu precisava falar.”

Ela acrescenta:

Eu queria falar sobre minhas experiências e como me senti na banda, sendo a garota negra no grupo e as pessoas me identificando como a garota negra. Eu realmente queria explorar essa parte por que me sentia tão esquecida, tão ofuscada e foi por causa da minha cor. Mas também, eu queria poder ouvir outras mulheres negras sobre suas experiências.”

No documentário, Leigh-Anne fala com estrelas pop britânicas negras, incluindo Keisha Buchanan do Sugababes, a ex-concorrente do X Factor Alexandra Burke e as cantoras e compositoras Raye e NAO.

Alexandra se lembrou de quando lhe disseram que era “muito escura para estar na indústria“.

Disseram a ela: “Você precisa clarear a pele porque não vai vender nenhum disco. É isso que às vezes me faz sentir que não quero estar nesta indústria”, diz ela. “Eles tiraram tanto minha confiança que eu não poderia ser eu mesma.

NAO falou sobre as pessoas não saberem que o racismo acontece de várias maneiras. Ela diz no documentário: “As pessoas não percebem que possuem pensamentos racistas. Elas foram ensinadas a dizer: Preto não é bonito.”

No documentário, Leigh-Anne começa a ouvir as experiências delas.

Foi o momento mais impressionante do documentário”, diz Leigh-Anne. “Ser capaz de estar em uma sala com essas mulheres incríveis que passaram por coisas tão devastadoras por causa da raça.

Foi inspirador ouvir elas desabafando e me inspirou a me abrir mais e apagou aquela sensação de não estar sozinha nisso. Foi interessante também porque todas nós tivemos experiências tão diferentes. Eu realmente pensei que teria experiências semelhantes a Keisha por ela também ter sido a única garota negra em seu grupo, mas a dela era completamente diferente da minha.”

Enquanto a conversa acontecia entre os cantoras pop, Keisha explicou a Leigh-Anne que “quanto mais bi-racial você parecer, mais tolerável você será para o público, mais você se parecerá branco“.

EU ME IDENTIFICO COMO NEGRA”

Outro momento importante do documentário é quando Leigh-Anne, pela primeira vez, se abre sobre a identificação como negra.

Isso é uma coisa muito pessoal, não é? Algo simples como: você se identifica com o quê?’”, diz ela.

Eu me identifico como negra. Tenho dois pais bi-raciais”, revela ela, acrescentando que foi criada em uma família caribenha como seus pais.

Por isso, sempre me identifiquei como negra enquanto crescia. Eu sinto que fui identificada como negra aos olhos do público também. O público me chamava de ‘garota negra’ da Little Mix e era isso que eu era, mas é uma coisa muito pessoal de se dizer.”

Acho que é difícil para mim responder a essa pergunta porque fico com medo de ofender as pessoas por eu ser uma pessoa bi-racial [dizendo] que eu me identifico como negra, porque sei o quão ruim é o colorismo e como as pessoas de pele escura não são representadas o suficiente na mídia.”

Eu entendo a frustração de eu dizer que me identifico como negra quando sou evidentemente mais clara.

No documentário, Leigh-Anne também fala com seu noivo, o jogador de futebol Andre Gray, sobre seus tweets anteriores. Depois que Leigh-Anne o questiona sobre por que escreveu os tweets, ele diz no documentário:

Isso é o que acontece quando você é ingênuo, você se torna um produto do seu ambiente. Portanto, o que quer que esteja por perto todos os dias – e você não educado sobre isso ou exposto porque está errado – então meio que se pega.”

Não há desculpa para isso. Quando tudo saiu, eu fiquei constrangido, envergonhado, desapontado, mas ao mesmo tempo eu tinha que ser um homem e assumir meus erros.”

Eu cometi esse erro, aprendi e me eduquei e cresci para entender o quão ofensivo e errado era o que eu postava.”

Esses tweets foram incrivelmente ofensivos e para eu fazer um documentário abordando o colorismo, eu tinha que falar sobre isso e Andre precisava falar sobre isso“, acrescenta Leigh-Anne.

“EU VOU CONTINUAR ATÉ VER UMA MUDANÇA”

Em 2019, quando o documentário foi anunciado com o título provisório “Colourism and Race”, Leigh-Anne enfrentou muitas reações negativas das pessoas nas redes sociais, com pessoas a questionando se, por ser uma mulher negra de pele clara, ela era a pessoa certa para gravar um documentário sobre colorismo.

Um tweet disse: “Leigh Anne tem a pele muito clara. Ela é racializada, mas por que ela está apresentando um documentário sobre colorismo? A menos que ela esteja em uma jornada para aprender sobre como isso a beneficia?”

Outro disse: “Se Leigh-Anne não destacar o fato de que o colorismo afeta mais as mulheres negras de pele mais escura, ela nem precisa lançar esse documentário.

Em resposta a essas críticas, Leigh-Anne explica:

“Eu meio que gostaria que não tivéssemos usado esse maldito título provisório agora. Eu queria amplificar suas vozes e falar sobre colorismo. Eu queria falar sobre racismo também, mas sabia que o colorismo é um assunto tão grande que definitivamente não é falado o suficiente. Eu queria trazê-lo à luz e falar sobre ele em uma mídia mais aberta.

Ouvir os comentários foi muito doloroso porque comecei a me questionar, tipo, ‘Eu sou a pessoa certa para fazer isso? Eu assumi o lugar de outra pessoa?’ Foi definitivamente difícil ver esses comentários e me machucou mais vindo da comunidade negra questionando se eu era a pessoa certa para isso.”

Depois de me questionar, pensei: ‘Não’, porque eu também estou falando sobre as minhas experiências e prefiro usar minha plataforma para alcançar milhões de pessoas do que não fazer nada.”

No filme, Leigh-Anne pode ser vista marchando em alguns dos protestos Black Lives Matter do ano passado e ela explica como pretende continuar fazendo campanha contra o racismo, inclusive na indústria da música. De acordo com o órgão comercial da UK Music, houve um aumento significativo no número de funcionários negros, asiáticos e de minorias étnicas na indústria da música desde 2016 – mas essa representação é pior em cargos executivos com salários mais altos.

Decidimos criar o Black Fund basicamente para criar e fazer um pote de dinheiro para doar a instituições de caridade negras e ajudar a comunidade negra”, diz ela.

Vou continuar até ver essa mudança!” afirma a cantora-compositora.

Os negros devem se sentir abertos e devem se sentir livres para entrar em seu local de trabalho, e se você não achar que é diversificado o suficiente ou se houver um problema e você não sentir que é tratado com justiça por causa da cor de sua pele, você deve ser capaz de dizer isso e não ter medo ou ser ignorado.”

Você não pode simplesmente pegar pedaços da cultura e não dar oportunidades aos negros. Eu quero ver mais diversidade e quero ver as pessoas ativamente fazendo uma mudança e não apenas falando sobre isso.

“AGORA EU POSSO ME SENTIR CONFIANTE”

No início desta jornada, eu definitivamente não tinha tanta confiança quanto eu tenho agora”, diz Leigh-Anne, ficando visivelmente mais relaxada ao longo de nossa conversa.

Eu sinto que eu não acreditava em mim o suficiente e isso é devido a todos aqueles anos me sentindo tão esquecida e me sentindo como a invisível.

Mas eu acho que agora, falar e contar ao mundo sobre as minhas experiências e ouvir outras pessoas se relacionarem comigo e ouvir as histórias de outras pessoas, ajudou. Até mesmo garotas de outras bandas femininas – Normani (Fifth Harmony) me procurou quando lancei meu vídeo sobre minhas experiências e ela me fez sentir como se eu não estivesse sozinha.

Agora posso mostrar o meu poder e posso me sentir confiante. Eu desperdicei muito tempo sem me sentir assim e ficando ansiosa antes dos shows e dos encontros com fãs e pensando que eu não teria o mesmo retorno que as [outras] garotas.

Por fim, ela diz:

Gostaria de não ter perdido tanto tempo me preocupando com isso e apenas ter dominado isso, mas sabe de uma coisa? Todos nós aprendemos e todos nós seguimos nossas próprias jornadas.’

Ainda estou aprendendo. Estamos todos aprendendo. Vamos cair, levantar e aprender mais e mais.

Confira a entrevista completa legendada pela equipe BRASILLM:

Tradução & Adaptação: EquipeBRLM | Fonte: BBC



15.05.21

O documentário Leigh-Anne: Race, Pop & Power, lançado em 13 de maio de 2020 pela BBC, foi produzido por Kandise Abiola e dirigido pelo amigo de infância de Leigh-Anne, Tash Gaunt.

Esse poderoso documentário único segue a estrela do pop, Leigh-Anne Pinnock, enquanto ela confronta sua experiência como a única integrante negra da Little Mix e como uma mulher negra na indústria da música.

“A maior parte do documentário sou eu falando sobre minhas experiências, sendo a integrante negra da minha banda no meu mundo pop muito branco”, diz Leigh-Anne. “Eu realmente queria que as pessoas vissem que só porque sou bem-sucedida não significa que eu não serei afetada pelo racismo.”

O documentário foi gravado no ano de 2020, um ano em que convergiu o assassinato de George Floyd e a quarentena da Covid-19, o que proporcionou a muitas pessoas um tempo incomum para refletir sobre o racismo na sociedade.

Confira as fotos promocionais divulgadas pela BBC:

A equipe BrasilLM traz para vocês a versão legendada do documentário, assistam:

Youtube:
OPÇÃO 1:
 

OPÇÃO 2:

OPÇÃO 3:

 

OPÇÃO 4: 

 

 

 



Little Mix Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D &